terça-feira, 27 de janeiro de 2009

EVENTO DO GREENPEACE FORUM SOCIAL

Organização quer chamar a atenção para o avanço das atividades agropecuárias sobre áreas de floresta O Greenpeace preparou uma programação intensa para o Fórum Social
Mundial 2009, que começa (27/01), em Belém (PA). Para a marcha
de abertura do Fórum, que sairá da Estação das Docas, às 15 horas,
rumo às principais ruas da cidade, a organização levará uma vaca inflável de quatro metros para alertar sobre a expansão do setor agropecuário em áreas de florestas.

Antes da marcha, às 10 horas, o navio Arctic Sunrise abrigará uma discussão sobre o mapeamento participativo comunitário, a partir de um trabalho desenvolvido com comunidades tradicionais de Santarém e Belterra, no oeste do Pará, que apresenta os impactos da produção de soja na região.

Entre as demais atividades do Greenpeace para o Fórum estão a exibição do documentário "Eles mataram Irmã Dorothy", seguido de debate sobre a violência na região amazônica e palestras sobre os diversos temas relacionados à luta contra o aquecimento global - desmatamento zero,energias renováveis, nuclear e proteção dos oceanos. Além disso, o navio Arctic Sunrise estará aberto à visitação gratuita na Estação das Docas de quinta a domingo (29/01 a 01/02).
Confira a programação do Greenpeace no Fórum:

Mapeamento comunitário, Empoderamento e Mobilização (parceria com Projeto Saúde e Alegria, Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém e de Belterra)Apresentação do resultado do trabalho de comunidades tradicionais de
Santarém e Belterra, no oeste do Pará, que foram capacitadas no uso de GPS e interpretação de imagens para mapear os impactos da expansão da soja na região.

Participação de lideranças comunitárias do oeste do Pará Dia: 27/1
Horário: 10h Local: A bordo do navio Arctic Sunrise - Estação das Docas
PARA JORNALISTAS E CONVIDADOS APENAS!

Atividade Cultural: Documentário "Eles mataram Irmã Dorothy"
O filme retrata a impunidade do sistema judiciário brasileiro a partir do julgamento dos acusados do assassinato da morte da missionária Dorothy Mae Stang, morta a tiros aos 73 anos em 2005, na cidade de Anapu, no oeste do Pará. A exibição será seguida de debate com a participação do diretor do filme Daniel Junge, representantes do
Comitê Dorothy, procurador federal Felício Pontes Jr. (MPF), e Paulo Adário(Greenpeace).

Dia: 28/1 Horário: 15h às 18h
Local: Cinema da UFRA - Auditório W. Bouhid

Desmatamento Zero: a contribuição do Brasil no combate às mudanças climáticas - painel O desmatamento e a conversão de florestas tropicais são responsáveis
por 20% do total de emissões globais de gases de efeito estufa. Mais de 75% das emissões brasileiras de gases estufa decorrem da destruição florestal ocorridas especialmente na Amazônia e de mudanças no uso do solo em áreas previamente cobertas por florestas. Zerar o desmatamento é a principal contribuição brasileira na luta contra o aquecimento global.
Palestrante: Paulo Adário (Greenpeace), Roman Czebiniak (Greenpeace Internacional), Paulo Barreto (Imazon)

Dia: 28/1Horário: 18:30 às 21:30h
Local: Campus UFRA - Prédio Central / auditório salão verde
O rastro da pecuária na Amazônia - Mato Grosso, Estado da Destruição Lançamento da publicação sobre a ocupação do solo no estado do MatoGrosso, com mapas demonstrando a localização geográfica das áreas ocupadas por pecuária e por agricultura na região do bioma Amazônia, naquele estado.
Palestrante: André Muggiati

Dia: 29/1
Horário: 8:30 às 11:30h - Turno 1
Local: Campus UFPA Profissional - pavilhão Bp / sala bp 04
Nuclearização na América Latina - volta de um velho fantasma?
O Greenpeace e a Fundação Heinrich Boell debatem a retomada dos programas de construção de usinas nucleares pelos governos em países como Brasil e Argentina.
Palestrante: Rebeca Lerer

Dia: 29/1Horário: 8:30 às 11:30 - Turno 1
Local: UFPA Profissional - Pavilhão Ap / sala ap12
Energias Renováveis - Potenciais e Perspectivas para o Brasil O potencial brasileiro de geração de energias renováveis só será transformado em uma sólida indústria com a aprovação de uma lei para regulamentar o setor.
Palestrante: Ricardo Baitelo

Dia: 29/1Horário: 15:30 às 18:30 h - Turno 3
Local: Campus UFPA Profissional - pavilhão Bp / sala bp 04

Áreas marinhas protegidas e o combate ao aquecimento global - seminário
Os oceanos são o maior sumidouro de carbono da Terra, absorvendo cerca
de 90% de todas as emissões de CO2. As áreas marinhas protegidas são a
melhor ferramenta para garantir essa regulação climática.
Palestrante: Leandra Gonçalves

Dia 30/1Horário: 12 às 15 h - Turno 2
Local: Campus UFPA Profissional - pavilhão Ap /sala ap12

Visitação gratuita do navio Arctic Sunrise, do Greenpeace O navio Arctic Sunrise, que já percorreu o mundo todo em ações pelo meio ambiente, está no Brasil para alertar a população brasileira sobre os impactos das mudanças climáticas. De forma divertida e lúdica, os visitantes também aprendem como se engajar na luta contra o
aquecimento global.

Dias: 29, 30, 31/01 e 01/02
Das 10 às 17h
Estação das Docas

LIBERDADE E RESPONSABILIDADE É TEMA DE PALESTRA GRATUITA EM SÃO PAULO

FranklinCovey Brasil promove evento que ensina a aumentar o nível de
pró-atividade dos colaboradores no ambiente de trabalho. Por que tão poucos parecem ter iniciativa e espírito empreendedor?

Como fazer com que os colaboradores sintam-se co-responsáveis pelos resultados da empresa? O que é uma relação equilibrada entre a liberdade e a responsabilidade no trabalho? Essas e outras questões serão discutidas pelo consultor Luciano Alves Meira, no próximo dia 03 de fevereiro em São Paulo.

Oferecida gratuitamente pela FranklinCovey Brasil, a palestra voltada para profissionais de RH e executivos tratará sobre o papel dos colaboradores nas empresas e como seus líderes podem estimular ações empreendedoras e otimizar resultados. Os temas Liberdade e Responsabilidade são pilares da proatividade, princípio que inicia o primeiro hábito - Seja Proativo - do best-seller "Os 7 Hábitos das pessoas altamente eficazes", de Stephen R. Covey.

O evento será conduzido pelo especialista Luciano Alves Meira, que é co-fundador do Fórum Espiritual das Nações Unidas, e ganhador do Prêmio "Embaixador da Paz", da International Association of Educators for World Peace (ONU). Desde que chegou à FranklinCovey, Meira realizou workshops e consultorias para empresas como: Volkswagen, Embraer, Kimberly Clark, Faber Castell, Petrobrás, Schneider-Electric,
Instituto Nokia de Tecnologia, Johnson Controls, Perdigão e SEW.

As inscrições podem ser feitas através do site www.franklincovey.com.br ou pelo telefone (11) 5105-4403.
Serviço Liberdade & Responsabilidade - Aumentando o nível de iniciativa de
seus colaboradores
Dia: 03/02/2009
Horário: 9h30 às 11h
Local: Espaço FranklinCovey - Rua Flórida, 1568 - Brooklin
Inscrições gratuitas através do site: www.franklincovey.com.br
Informações: (11) 5105-4403

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Oito jeitos do RH mudar o mundo

Oito jeitos do RH mudar o mundo
Willyans Coelho

Willyans Coelho
Tem graduação em Psicologia e MBA em Gestão Empresarial pela FGV. É o idealizador e diretor do site RH.com.br. Já atuou como professor universitário e consultor de RH. Tem interesse pela área de comportamento organizacional, especialmente por educação corporativa, trabalho em equipe e comunicação interpessoal.
+ textos de Willyans Coelho

Em 2000, a ONU - Organização das Nações Unidas, ao analisar os maiores problemas mundiais, estabeleceu 8 Objetivos do Milênio. No Brasil, eles são chamados de 8 Jeitos de Mudar o Mundo.

Juntos nós podemos mudar a nossa rua, a nossa comunidade, a nossa cidade, o nosso país. E tudo isso também pode ser feito a partir das nossas empresas. É muito importante que o profissional de RH esteja engajado em ações de responsabilidade social corporativa.
Portanto, estimular ações em sua empresa que visam contribuir para um mundo melhor deve ser uma iniciativa da área de recursos humanos. Que tal contemplar os 8 Jeitos de Mudar o Mundo. Algumas dessas ações podem começar dentro da própria empresa:

1. ACABAR COM A FOME E A MISÉRIA
Neste momento, milhares de pessoas estão passando fome no Brasil e no mundo.
A fome é conseqüência da pobreza e também sua causadora. Para romper este círculo vicioso, é fundamental unir toda a sociedade.
Só dessa forma será possível garantir a condição básica de direito à vida: viver sem fome.

2. EDUCAÇÃO BÁSICA DE QUALIDADE PARA TODOSNão há o que discutir, todos têm direito a educação de qualidade. Entretanto, não é bem isso o que acontece, pois muitas pessoas não chegam a completar o ciclo básico.

3. IGUALDADE ENTRE SEXOS E VALORIZAÇÃO DA MULHERA história do mundo nos mostra que durante muito tempo os homens e as mulheres não tinham os mesmos direitos e deveres. Em alguns países isso ainda acontece. Em outros, as mulheres conquistaram direitos que antes lhes eram negados.

4. REDUZIR A MORTALIDADE INFANTILEm nosso país muitas crianças morrem antes de completar o primeiro ano de vida. As causas são inúmeras, como a desnutrição a falta de acompanhamento pré-natal e durante o parto.
Melhorar a saúde materna ajuda a reduzir a mortalidade infantil.

5. MELHORAR A SAÚDE DAS GESTANTESEm nosso país muitas mães morrem no parto ou logo após. As causas são inúmeras, como a assistência médica inadequada, a falta de preparo das mães para se cuidar durante a gestação e a desnutrição.
Melhorar a saúde materna ajuda a reduzir a mortalidade infantil. A assistência médica inadequada durante a gravidez e o parto pode causar a morte do bebê e da mãe.

6. COMBATER A AIDS, A MALÁRIA E OUTRAS DOENÇASUm dos maiores problemas mundiais são as doenças que atingem grande número de pessoas - e sabemos que a prevenção é a melhor maneira de combatê-las.

7. QUALIDADE DE VIDA E RESPEITO AO MEIO AMBIENTEO desmatamento, o desperdício de água e a produção excessiva de lixo são alguns dos problemas mais graves enfrentados pela humanidade. Cuidar do meio ambiente deve fazer parte de nosso dia-a-dia.

8. TODO MUNDO TRABALHANDO PELO DESENVOLVIMENTOMuitas vezes a solução de um problema pode servir de resposta para outros, principalmente quando pessoas, escolas, governos, sociedade civil, empresas e organizações sociais trabalham juntas.

www.rh.com.br

Chegou o momento de organizar a gaveta para fazer a diferença em 2009

Dalmir Sant Anna
Palestrante mágico, pós-graduado em Gestão de Pessoas e bacharel em Comunicação Social. Autor do livro "Menos pode ser Mais" e de vários artigos publicados em revistas, sites e jornais. Considerado uma das grandes revelações da nova geração de palestrantes é um apaixonado pelo ilusionismo, que com carisma e entusiasmo, desperta mudanças comportamentais. Mágico profissional que desenvolve pesquisas científicas sobre Gestão com Pessoas para realizar um trabalho envolvente, com conteúdo cuidadosamente preparado, combinando a dose certa de descontração, informação e interatividade.
+ textos de Dalmir Sant Anna

Você percebeu que ao abrir uma gaveta encontra papéis, canetas, recortes de jornais, revistas, cartões de visitas, chaves e objetos que acredita que um dia será utilizado. Constatou que o tempo passa e estes materiais não são utilizados. Interessante observar que quando você necessitou de algum destes objetos, acabou esquecendo que estava no interior daquele compartimento. Quero propor um desafio para você, pois chegou o momento de parar alguns instantes e organizar a gaveta, fazendo a expressiva diferença na vida pessoal e nas atitudes profissionais em 2009.

Encontro pessoas que questionam se existe uma mágica capaz de transformar a vida melhor, mais plena e proveitosa. Olho profundamente nos olhos desta pessoa apresentando um sorriso e pergunto: "se possível, o que então mudaria na vida pessoal ou no ambiente profissional?".

O detalhe é que a resposta demora a aparecer, pois as informações na gaveta imaginária da mente e do coração estão em desordem e algumas sem utilidade. Chegou o momento de organizar a gaveta para fazer a diferença neste ano:

Retirar o sentimento negativo da gaveta imaginária - Imagine que no cérebro há inúmeras gavetas e durante o ano de 2008, você guardou dentro deste compartimento, mágoas de algum companheiro de trabalho, sentimento de rancor por um colega, tristeza com o fim de um relacionamento, animosidade por algum parente da sua família, ódio com uma atitude negativa. O ser humano sofre quando guarda recordações negativas, rancores e amarguras na sua memória. Acaba impregnando nas suas ações aflições do passado.

Há homens que deixam de ser felizes em um novo relacionamento, pois armazenam na gaveta do coração e da mente, mágoas da sua ex-esposa, da ex-namorada, da ex-empresa. Desperdiçam o momento de viver uma nova fase da vida, porque ficam remoendo momentos vividos tempos atrás. Observe que estes sentimentos continuarão na sua mente se você não adotar a atitude de retirá-los.

Quero propor um desafio para você: Tentar retirar este sentimento negativo do interior da gaveta imaginária, buscando perdoar o fato ocorrido e principalmente, a pessoa que cometeu o erro. Que tal este desafio? Vale tentar?

É importante não confundir desleixo com descontração - Você está feliz por seu filho ter conquistado uma vaga na universidade e ao comemorar, sempre há alguém que ao contrário de parabenizar, questiona e chama sua atenção para o valor da mensalidade. Durante um almoço com colegas, você compartilha a informação que ganhou uma promoção na empresa e observa que dentre as pessoas, há um comentário negativo de que você certamente está querendo aparecer e se destacar dos demais.

Salve a sua alegria de pessoas que não acreditam no seu potencial e não são capazes de valorizar seu empenho, suas competências e suas qualificações, pois a alegria, a descontração, a auto-estima e a leveza são parceiras inseparáveis e não devem ser compartilhadas com desleixo. Não se pode tomar uma atitude alegre e, ao mesmo tempo, sentir o peso da crítica, da inveja, da suspeita e do ciúme. A alegria convida ao riso e o riso é bom para o coração, para o aparelho digestivo, para o fortalecimento dos músculos e para ativar todas as funções criativas do cérebro. Quando uma empresa (indiferente do porte e da quantidade de trabalhadores), busca investir e valorizar a alegria no ambiente de trabalho, sem dúvida alguma, demonstra preocupação com o fator humano e relevância com a satisfação no clima organizacional.

Retirar o sentimento negativo da gaveta imaginária e também não confundir desleixo com descontração tornam-se diferenciais significativos nas atitudes do cotidiano para quem deseja fazer a diferença em 2009. Não adianta reclamar que a gaveta está em desordem e que não há tempo disponível para organizá-la.

É necessário atitude para deter a reclamação e agir, lembrando que somente tem a chance de ressaltar o que há de maravilhoso na vida, quem conta com humildade e generosidade para observar que sua própria vida é repleta de saúde, aprendizagem e contínuo crescimento. Limpe e organize a gaveta, fazendo a diferença em 2009 e permitindo com que seus objetivos acompanhem seu desenvolvimento pessoal e profissional.

fonte:www.rh.com.br

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

PARCERIA ENTRE ONGS E EMPRESA

Quando a atuação das ONGs passa a ser mais efetiva no Brasil, a partir da década de 90, suprindo necessidades sociais que o Estado não era (e ainda não é, em muitos aspectos) capaz de atender, inicia-se um movimento de saída de recursos internacionais do país, tanto porque as instituições de cooperação internacional mudam seu foco para regiões menos privilegiadas, como a África, quanto porque estas instituições passam a perceber que o mercado privado e o Estado têm capacidade de assumir essa função de financiadoras.

Começa, então, a participação mais efetiva da iniciativa social privada no país, fortalecendo-se e ampliando-se cada vez mais. As empresas passam a adotar os investimentos em projetos sociais como diferencial competitivo, uma vez que, em paralelo a essas iniciativas começa-se a discutir os princípios e preceitos da responsabilidade social empresarial. Surgindo, através disso, as conhecidas parcerias entre empresas e ONGs.

Essas parcerias são estabelecidas mediante contratos de patrocínio em que a empresa cede os recursos necessários (físicos, financeiros e/ou humanos) para a execução de um determinado projeto social. Conquanto, dar-se início a uma relação de troca muito maior do que a apenas de recursos.

O método de gestão das empresas, até então, difere-se do método de gestão das ONGs. Enquanto uma está visivelmente preocupada com o retorno financeiro e de imagem que uma iniciativa vai oferecer, outra está preocupada com o impacto social que seu projeto vai gerar independente dos recursos utilizados. Então, as empresas estabelecem algumas regras para a utilização dos recursos que serão cedidos.

Regras essas estabelecidas antes mesmo do contrato de parceria. Para que uma ONG tenha acesso a recursos oriundos da iniciativa social privada, ela deve atender determinados pré-requisitos que comprovem que elas estão aptas a gerir tanto o projeto quanto os bens destinados a tal. Dar-se início à discussão sobre profissionalização do terceiro setor, adequação de métodos de gestão, avaliação e monitoramento de projetos sociais, implementação e divulgação de indicadores de resultados, entre outros. Ou seja, as ONGs passam a absorver conceitos mercadológicos, chegando a igualar sua estrutura gerencial e administrativa a de uma empresa de pequeno ou médio porte.

A influência da empresa financiadora do projeto passa a ser vista como uma relação de poder, como uma forma de dizer à ONG qual a forma correta de gerenciar seus projetos, com a conseqüência de ter seu patrocínio cortado caso não mostre a eficiência necessária. Mais uma vez, falamos de resultados gerenciais, baixos custos, boa gestão, metas atendidas, objetivos alcançados etc. Tem-se, dessa forma, uma privatização do setor social, como alguns teóricos chamam de setor 2,5 e não mais terceiro setor.

Essa influencia pode ser encarada de forma positiva desde que os requisitos impostos pelo financiador/patrocinador não batam de frente com a missão da ONG, que não a impeça de agir conforme seus valores e objetivos. Se essas exigências contribuírem para o alcance de impactos extraordinários, criação de tecnologias sociais que possam ser replicadas em outra comunidade e que, à medida que o tempo for passando, os problemas sejam sanados, é sinal de que a parceria foi um sucesso.

Cabe à ONG saber a quem recorrer, pois existem empresas que atuam na iniciativa social privada apenas por ter passado a ser uma exigência social e, cabe às empresas identificarem até onde podem exigir de uma ONG para que ela não perca sua identidade social. Há de se achar um meio termo.

FONTE:
http://evelyneleandro.wordpress.com
Evelyne Leandro -Consultoria & Projetos

sábado, 17 de janeiro de 2009

Vamos Saber mais Sobre SARAU?


Um sarau (do latim seranus, através do galego serao) é um evento cultural ou musical realizado geralmente em casa particular onde as pessoas se encontram para se expressarem ou se manifestarem artisticamente. Um sarau pode envolver dança, poesia, leitura de livros, música acústica e também outras formas de arte como pintura e teatro.Evento bastante comum no século XIX que vem sendo redescoberto por seu caráter de inovação, descontração e satisfação. Consiste em uma reunião festiva que ocorre à tarde ou no início da noite, apresentando concertos musicais, serestas, cantos e apresentações solo, demonstrações, interpretações ou performances artísticas e literárias. Vem ganhando vulto por meio das promoções dos grêmios estudantis e escolas
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sarau

Vale a Pena Refletir

Não importa onde você parou...
(Carlos Drummond Andrade)

Em que momento da vida você cansou...
o que importa é que sempre é possível e necessário "Recomeçar".

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo...
é renovar as esperanças na vida e o mais importante...
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período? foi aprendizado...

Chorou muito? foi limpeza da alma...

Ficou com raiva das pessoas? foi para perdoá-las um dia...

Sentiu-se só por diversas vezes? é por que fechaste a porta até para os anjos...

Acreditou que tudo estava perdido? era o início da tua melhora...

Pois é...agora é hora de reiniciar...de pensar na luz...
de encontrar prazer nas coisas simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado...diferente?
Um novo curso...ou aquele velho desejo de aprender a
pintar...desenhar...dominar o computador... ou qualquer outra coisa...

Olha quanto desafio...quanta coisa nova nesse mundão de meu Deus te esperando.

Tá se sentindo sozinho?besteira...tem tanta gente que você afastou com o seu "período de isolamento"... tem tanta gente esperando apenas um sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza...
nem nós mesmos nos suportamos... ficamos horríveis...
o mal humor vai comendo nosso fígado... até a boca fica amarga.

Recomeçar...hoje é um bom dia para começar novos desafios.

Onde você quer chegar? ir alto...sonhe alto... queira o melhor do melhor.
queira coisas boas para a vida... pensando assim trazemos para nós aquilo que desejamos... se pensamos pequeno... coisas pequenas teremos... já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor... o melhor vai se
instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da faxina mental...
joga fora tudo que te prende ao passado... ao mundinho de coisas tristes...fotos...peças de roupa, papel de bala...ingressos de cinema bilhetes de viagens... e toda aquela tranqueira que guardamos quando nos julgamos apaixonados... jogue tudo fora... mas principalmente... esvazie seu coração...
fique pronto para a vida... para um novo amor...
Lembre-se somos apaixonáveis... somos sempre capazes de amar muitas e muitas vezes... afinal de contas... Nós somos o "Amor"...

" Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura"

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Cartilha do Ministério do Trabalho esclarece sobre nova Lei do Estágio (*) A Cartilha foi emitida em 14.01.2009,

Cartilha do Ministério do Trabalho esclarece sobre nova Lei do Estágio (*) A Cartilha foi emitida em 14.01.2009, em Edição Especial do Clipping GGA.
(Edição Especial - 14/01/2009)

As dúvidas em relação à aplicação da nova Lei do Estágio - a Lei nº 11.788, de 2008 -, que impôs uma série de regras para a concessão de estágios por parte das empresas, começam a ser dirimidas.

O Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE) elaborou uma "cartilha esclarecedora" sobre a Lei do Estágio, que responde às 37 dúvidas mais freqüentes manifestadas pelas empresas e instituições de ensino desde que a lei entrou em vigor.

O principal ponto esclarecido pelo governo trata das obrigações das empresas que concedem estágios - dispersas na lei, o que provoca diferentes interpretações. No entanto, os dois tópicos que mais causaram polêmica na nova legislação - o limite de dois anos para a duração do estágio e de 30 horas semanais para a jornada de trabalho - permanecem sem interpretações que garantam maior flexibilidade.


A nova Lei de Estágio aumentou a responsabilidade das partes concedentes do estágio, além de instituir benefícios como a obrigatoriedade de recesso remunerado de 30 dias, vale-transporte e seguro acidente de trabalho.


De acordo com a cartilha do ministério, cabe às empresas indicar um funcionário de seu quadro de pessoal, com formação ou experiência profissional na área de conhecimento desenvolvida no curso do estagiário, para orientar e supervisionar até dez estagiários simultaneamente. Outra exigência é enviar à instituição de ensino, com periodicidade mínima de seis meses, um relatório de atividades do estagiário.


O limite de duração de dois anos dos estágios gerou dúvidas principalmente quanto à renovação de contratos de estágios que se deram sob a vigência da antiga lei - as empresas não sabiam ao certo se o período de estágio já realizado seria contabilizado.


A cartilha não esclarece a questão, mas, procurado pelo Valor, o Ministério do Trabalho informou que, no caso de renovação, a duração do contrato anterior conta - ou seja, se o estudante tinha um ano na empresa somente poderá fazer a renovação por mais um ano.


De acordo com Luiz Gonzaga Bertelli, presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), que auxiliou na elaboração da cartilha, o limite é necessário pois o jovem precisa de experiências em locais diferentes para ter a capacitação adequada para o mercado.


Para Bertelli, um benefício importante trazido pela nova lei é a possibilidade de pessoas físicas contratarem estagiários, o que deve favorecer categorias como engenheiros e arquitetos.


Pela cartilha, quando se tratar de estudantes de ensino médio não-profissionalizante e dos anos finais do ensino fundamental, as empresas devem reservar o percentual de 10% das vagas de estágio para portadores de deficiência.


Na opinião da advogada Sara Costa Benevides, do escritório Homero Costa Advogados, a cartilha pecou nesse ponto, pois não há referência ao tipo de ensino na lei. "A intenção do legislador não foi restringir a reserva de vagas ao ensino médio", diz.


Outra inovação trazida pelo documento é a possibilidade de desconto na bolsa-auxílio recebida pelo estagiário em caso de ausências constantes no trabalho. (LC)


Fonte: Valor Econômico, 15.01.2009

Roda Viva" entrevista com criador da Wikipédia

15/01/09

Na semana do Campus Party Brasil 2009, em São Paulo, o Roda Viva entrevista o criador da Wikipédia: o americano Jimmy Wales, que em 2001 deixou a profissão de corretor de valores para se tornar empresário na Internet.

Sua "enciclopédia livre", como foi chamada, não foi levada muito a sério na época, devido ao pequeno conteúdo inicial. Mas em poucos anos a Wikipédia se expandiu pela rede mundial de computadores a ponto de atingir o quinto lugar no ranking dos sites mais visitados de todo o mundo atualmente.

Com mais de sete milhões de artigos em 257 idiomas, incluindo o português, a Wikipédia se tornou um fenômeno de popularidade pelo fato de que qualquer pessoa com acesso à Internet pode escrever ou modificar os artigos que compõem seus conteúdos.

O que também lhe custa críticas de falta de confiabilidade nas informações publicadas. A Wikimédia Foundation, que administra a enciclopédia livre on-line se defende, informando que um conselho de colaboradores, liderados pelo próprio Jimmy Wales, trabalha constantemente, em vários países, para aperfeiçoar o sistema e torná-lo cada vez mais confiável.

Wales trabalha agora num novo projeto: um softer de busca de informações na Internet que deverá se tornar um concorrente de peso dos mais populares sites de busca atuais, como Google, Yahoo e outros.

A entrevista (gravada e inédita) irá ao ar nesta segunda-feira (19/01), às 22h10, com a apresentação de Lillian Witte Fibe. O programa contará com uma bancada de entrevistadores formada por Sergio Amadeu, sociólogo, professor da pós-graduação em comunicação e tecnologia da Faculdade Cásper Líbero; Carlos Eduardo Lins da Silva, ombudsman da Folha de S. Paulo; Otávio Dias, editor do caderno Link do jornal O Estado de S. Paulo; e Ricardo Mucci, coordenador de mídias da TV Cultura.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

A MÚLTIPLA Comunicação acompanha e apóia essa tendência de apoio ao Terceiro Setor


Estágio avançado do exercício da cidadania corporativa, a responsabilidade social é a vanguarda do pensamento empresarial e uma forma das empresas retribuírem à sociedade os ganhos obtidos com o próprio desempenho. Pode ser encarada como um princípio, assim como a ética, que deve pautar todas as ações da empresa. Portanto, independente do porte, do segmento ou faturamento do negócio, é possível ser socialmente responsável.

A MÚLTIPLA Comunicação acompanha e apóia essa tendência, através de profissionais não só capazes de identificar oportunidades e sugerir ações de cidadania a seus clientes, mas também responsáveis, eles mesmos, por projetos desenvolvidos pela MÚLTIPLA.

Conheça um pouco da parceria da MÚLTIPLA com a Instiuição que Apoia

http://www.multiplacomunica.com.br/mrsite/home/default.asp?titulo=empresa&staticpage=yes&sub=409#409

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Relatórios de Sustentabilidade e suas surpresas

Orlando Lima (*)

No momento em que iniciamos o ano de 2009, nos preparamos para uma nova onda de Relatórios de Sustentabilidade das grandes empresas que vão relatar os avanços e recuos em sua performance nos temas críticos de sustentabilidade de suas atividades.

Muito se tem discutido sobre o nível de transparência dos Relatórios de Sustentabilidade divulgados pelas empresas em relação aos temas que foram (ou não foram) cobertos, à profundidade das informações e disponibilidade de indicadores quantitativos disponíveis, que permitam comparações entre empresas do mesmo ramo de atividades. É comum também a crítica do viés de marketing institucional desses relatórios, retratado em apresentação visual sofisticada, fotos pouco realistas e declarações elogiosas à empresa. De toda forma é absolutamente louvável o movimento crescente de divulgação de relatórios de sustentabilidade no mundo, demonstrando compromissos de grande quantidade de empresas com temas críticos para o futuro. No entanto, líderes de inúmeras organizações não governamentais internacionais, participando da Conferência Anual da GRI em Amsterdam em 2008, deixaram claro que esses relatórios apesar de benvindos, representam apenas um "piso" mínimo de informações a serem divulgadas e que a análise dos temas realmente críticos de sustentabilidade de cada empresa precisam ser analisados com mais informações que as divulgadas nos relatórios oficiais.

O que não é tão visível para os leitores dos Relatórios de Sustentabilidade é o riquíssimo processo que se passa dentro das empresas na sua jornada de preparação, em especial quando são elaborados não apenas para divulgação externa, mas também como verdadeiro instrumento de gestão do desempenho interno. A versão G3 da GRI (Global Reporting Initiative) disponibilizada em 2006 ajudou muito a tornar o relatório nesse tipo de instrumento, focando nos temas mais relevantes para os stakeholders, tornando o processo mais estratégico para a própria empresa.

A elaboração do Relatório de Sustentabilidade de acordo com a GRI, pode levar a um exercício que ajuda a empresa a avaliar e atualizar seu próprio conceito interno de sustentabilidade, reconciliando-o com as expectativas de seus stakeholders, com o papel que deseja ter no seu ramo de atividade, além de promover a educação em todos os níveis da organização. A divulgação anual do relatório gera uma pressão externa positiva sobre a empresa por melhorias contínuas do desempenho em sustentabilidade, que frequentemente vem acompanhadas por ganhos de produtividade e reduções de custos operacionais. Em conseqüência, a empresa aprimora seus processos de gestão dos temas relevantes nas áreas ambiental, social, econômica, de engajamento de stakeholders e de governança corporativa, através de instrumentos como benchmarking e indicadores de desempenho, cujas metas podem e devem fazer parte dos critérios de remuneração variável de seus executivos.

Empresas com operações internacionais, se vêem especialmente expostas à cobrança de stakeholders globais sobre seu desempenho em sustentabilidade e divulgação de sua performance segundo critérios reconhecidos internacionalmente como a GRI. Nesses casos a elaboração do Relatório de Sustentabilidade traz desafios adicionais, pela necessidade de incorporar as diferentes características de seus negócios, das regiões onde atua e diferentes culturas existentes dentro da empresa. Mas daí surgem também surpresas interessantes e empresas internacionais que passaram por processos de aquisição de empresas em outros países, demonstram ganhos inesperados. A elaboração global do Relatório de Sustentabilidade com foco na sua gestão estratégica mostrou-se um dos instrumentos mais efetivos de integração de novas empresas adquiridas. Uma expressão de um gestor internacional de uma empresa recentemente adquirida diz tudo: "A integração empresarial através da sustentabilidade é um instrumento transformador pois se faz em torno de valores e não de processos".

Mais do que isso, vivemos num mundo que estará cada vez mais absorvido com a busca de soluções para graves ameaças socioambientais como as mudanças climáticas, a emergência de uma nova economia de baixo carbono e uma nova matriz energética a nível global. Nesse contexto é absolutamente crítico que as empresas aprofundem seu conhecimento sobre esses e outros temas de sustentabilidade, incorporando-os em seus planos estratégicos. Não é demais afirmar que uma das melhores "portas de entrada" na gestão desses temas e preparação da empresa para os novos desafios é o desenvolvimento do Relatório de Sustentabilidade de acordo com o GRI como elemento central de mensuração de um Programa Estratégico de Sustentabilidade.

(*) Orlando Lima (o.goes@uol.com.br) é consultor em Estratégia e Gestão de Sustentabilidade, colunista fixo de Plurale em site e ex-Diretor de Desenvolvimento Sustentável da Vale

(Plurale)

http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/relatorios-de-sustentabilidade-e-suas-surpresas/

Ecologia, Cidadania e Meio Ambiente razões para você conhecer mais sobre o assunto

1 - Vantagens do papel reciclado
A produção de papel reciclado consome menos energia, usa só a metade da energia gasta na produção do papel feito destruindo as nossas árvores.
2 - O que é Coleta Seletiva?
A Coleta Seletiva é muito importante, pois, através dela, podemos separar os materiais recicláveis dos não-recicláveis. Preserve a natureza!
3 - Consciência ecológica
Com a reciclagem sentimos a valorização da limpeza pública e da consciência coletiva ecológica, além de ajudar a vida e a saúde! O planeta agradece!
4 - Decomposição do vidro
Aprenda essa! O vidro, após ser colocado no lixo, demora cerca de 1 milhão de anos para se decompor totalmente. Reciclado, volta para a sociedade!
5 - É fácil a Coleta Seletiva
Entre no jogo! Coleta Seletiva é algo fácil, além de vantajoso, depende apenas da consciência e do desejo de todos os envolvidos. Forme seu time!
6 - Empregos e lucro
O lixo reciclado é uma solução econômica e social, gerando milhares de empregos, além de limpeza e saúde, melhora a vida da nossa sociedade.
7 - O aluminio e a decomposição
Uma lata de alumínio, após ser colocada no lixo, se não for reciclada, vai demorar mais de 100 anos para se decompor. É muito tempo. Recicle sempre!
8 - O que é lixo?
Lixo é todo resíduo produzido pela atividade humana, que não é reaproveitado, é um problema grande da sociedade atual. Reciclar ajuda muito!
9 - O que é o meio ambiente?
Meio ambiente é o sistema constituído por fatores naturais, culturais e sociais, e são dependentes entre si. É o nosso ecosistema, é onde vivemos!
10 - O vidro reciclado
Pense nisso: Uma garrafa de vidro reciclada, equivale à economia de energia gasta, por uma lâmpada de 100 velas, ligada durante quatro horas.
11 - Os primeiros passos!
A Educação Ambiental chegou ao Brasil em 1981, com a Lei Federal Nº 6.938, ela instituiu a Política Nacional do Meio Ambiente. A natureza agradece!
12 - Animais morrem estrangulados
Sacos plásticos jogados no mar, rio, lagos etc, matam tartarugas, peixes e outros animais estrangulados ou engasgados, ao engolirem essas embalagens.
13 - Evite sacolas de plástico
Quando você for ao supermercado leve uma sacola de pano ou lona. Diminua esses bilhões de sacos e sacolas inúteis! Faça a sua parte!
14 - A reciclagem e os alimentos!
Se as pessoas reciclassem metade do papel que consomem, 40 mil quilômetros quadrados de terras, seriam liberados ao cultivo de alimentos. Era ótimo!
15 - Se ligue: é muito simples!
Mantenha a torneira fechada enquanto lava seu o corpo, o cabelo, a louça, a roupa, o carro ou escova seus dentes. A água é um grande tesouro!
16 - Reciclagem e empregos
A reciclagem gera empregos para a população não qualificada, além de ajudar muito os pequenos e microempresários. Todos ganham!
17 - Desmatamento da amazônia
Cadê as leis? Na Região Amazônia, o desmatamento descontrolado, já removeu 13% da floresta original. Vamos cuidar do que é nosso!
18 - Eleições no Brasil
Se ligue nessa! No Brasil, agora sempre tem eleições, lembre-se: as urnas não são lixeiras, não desperdice seu voto. Escolha bem seu candidato!
19 - Nossa energia é limpeza;
O Brasil tem grande potencial de "energia limpa", obtida através dos ventos (eólica), dos rios, da luz solar e das biomassas. Energia sem radiação!
20 - O que é tempo de decomposição?
É o espaço de tempo que demora um componente do lixo, para se desmanchar completamente, após não servir mais para o uso humano.
21 - Economia no bolso
Você pode desligar o ar-condicionado meia hora antes de sair do local, o ambiente ainda permanecerá climatizado! Quem lucra é você.
22 - Coletor seletivo AZUL
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor AZUL, devemos colocar o lixo gerado por papel e papelão. Temos de salvar muitas árvores!
23 - Coletor seletivo VERMELHO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor VERMELHA, devemos colocar o lixo gerado por derivados de plástico. Vamos reciclar!
24 - Coletor seletivo VERDE
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor VERDE, devemos colocar o lixo gerado por vidro, garrafas etc. O vidro vale muito dinheiro!
25 - Coletor seletivo PRETO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor PRETA, devemos colocar o lixo gerado por madeira. Vamos salvar as nossas árvores!
26 - Coletor seletivo de cor CINZA
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor CINZA, devemos colocar o lixo gerado por materiais inservíveis, ou seja, não recicláveis.
27 - Coletor seletivo AMARELO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor AMARELA, devemos colocar o lixo gerado por todo tipo de metais. Não vivemos sem metais!
28 - Coletor seletivo BRANCO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor BRANCA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos de serviços ambulatoriais e de saúde.
29 - Coletor seletivo MARROM
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor MARROM, devemos colocar o lixo gerado por produtos orgânicos. Evite muitas doenças!
30 - Coletor da cor LARANJA
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor LARANJA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos perigosos ou tóxicos. Não reciclaveis!
31 - Coletor seletivo ROXO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor ROXA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos radiativos. São muito perigosos!
32 - Patente da lata de lixo
Curiosidades sobre lixo: O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810, o cuidado com o lixo é muito antigo. A saúde agradece!
33 - Notícia muito triste
Inacreditável: Para os americanos lerem seus jornais durante apenas uma semana, as fábricas de papel destroem mais de 500 mil árvores. Já pensou?
34 - Isole-se do perigo!
Quando for realizar um serviço de eletricista, você deve usar luvas, alicate, calçados de borracha e outras ferramentas isoladas. Se proteja!
35 - Voto seletivo!
Pense nisso! Procure selecionar e escolher muito bem em quem você vai votar! O seu voto representa a sua vontade e o futuro da nossa sociedade!
36 - Fique atento à dengue!
Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. Em caso de sintoma, o melhor remédio, é procurar logo atendimento médico!
37 - Recicle seu voto!
Muitas das sujeiras políticas nascem dos votos em políticos inescrupulosos, permitindo que os mesmos transformem nossos direitos em lixo.
38 - O tempo de duração do Pneu
Um pneu, após ser colocado no lixo, pode demorar aproximadamente 300 anos para se decompor. Penus velhos, acumulam muitas doenças!
39 - Troque o plástico por papel!
Sacos e copos de plástico levam mais de 200 anos para se decompor, já os de papel são biodegradáveis, demoram menos de um mês.
40 - O lixo e a nossa sociedade
O lixo, na atualidade, é considerado um grande problema, o qual requer medidas eficientes para sua solução. Ajude e solicite a colaboração de todos!
41 - Saco biodegradável
Os americanos estão fabricando um novo plástico, usando o milho como matéria prima, é uma fonte renovável, não polui e se decompoe rápido.
42 - Constituição Federal de 1988
Está na Constituição: A Educação Ambiental deve ser promovida em todos os níveis de ensino, como também deve conscientizar toda a sociedade.
43 - 10 vezes o noso peso!
Pense nisso! Cada pessoa gera por ano, dez vezes o próprio peso, em refugos de lixo doméstico. Economize, a natureza lhe agradece!
44 - Resíduos sólidos domésticos
Os resíduos sólidos domésticos, são geralmente originados pelas atividades das pessoas, em suas residências. Evite sempre o desperdício!
45 - Origem do verbo reciclar
Reciclar significa: Re (repetir) Cycle (ciclo). Aprendeu? O verbo reciclar foi introduzido ao vocabulário internacional, no final da década de 80.
46 - Duas árvores por ano
Cada pessoa consome, por ano, duas árvores, na fabricação de papéis ( para escrever, em guardanapos, em embrulhos, em papel higiênico etc.).
47 - Latas valem dinheiro!
Quanto mais, melhor! O Brasil recicla 28 milhões de latas por dia, ou seja, mais de 1 milhão de latas por hora. O lixo gera trabalho e dinheiro!
48 - Grande desperdício!
Mau exemplo: Na França, Inglaterra, Itália e Alemanha, um terço das comidas compradas vão para o lixo, representam um grande desperdício.
49 - Mutirão de Limpeza da SEMACE
O mutirão incentiva a população a adotar novas posturas, através de trabalho coletivo de limpeza dos logradouros públicos. A população sai ganhando!
50 - A água e o papel reciclado
Para a produção de papel reciclado, usa-se apenas a metade da água que se gastaria, para a fabricação do papel tradicional. Reciclar traz vantagens!
51 - Economizar dá lucro!
É uma boa idéia! Em Portugal, quem fizer a seleção adequada do seu lixo, receberá descontos nas tarifas de água. O Brasil poderia acompanhar!
52 - O que diz a SEMACE
A Educação Ambiental, sempre será uma ferramenta útil, para os novos valores e atitudes corretas no desenvolvimento da nossa sociedade.
53 - A bioenergia é renovável
É a maior limpeza! A bioenergia em geral não polui nem se esgota, além de ser sempre renovável e muito mais limpa que o petróleo.
54 - A decomposição do chiclete
Fique ligado, sempre! Um chiclete, após ser colocado no lixo, demora cerca de 5 anos para se decompor. Vamos colocá-lo no local certo.
55 - A guerra por água
Prever-se que, em breve espaço de tempo, a falta de água tornar-se-á motivo de inúmeros conflitos e guerras entre nações. Dá pena gastar água!
56 - Água pura todo dia
Conforme estudos científicos, os médicos afirmam que devemos beber de um a dois litros de água pura por dia. Água faz bem a saúde!
57 - Ainda há solução!
O mundo pede socorro! Colabore, escreva para jornais, revistas, rádio e internet sobre temas ambientais. Fique feliz, faça sempre a sua parte!
58 - Reciclagem de uma lata
Com a reciclagem de 1 lata de alumínio, economiza-se energia suficiente para manter uma televisão ligada, durante 3 horas. Só tem vantagem!
59 - Amazônia em perigo
Na Floresta Amazônica, dos cinco milhões de quilômetros quadrados originais, 13% já foram destruídos. É uma área igual à Europa Ocidental.
60 - Perigo de radiação!
As usinas de Angra 1 e Angra 2, até hoje, não dispõem de depósitos definitivos para os seus rejeitos nucleares. Deveriam pensar mais no povo!
61 - Ainda é muito pouco!
No Brasil, infelizmente, a reciclagem é feita em apenas 2% do total de lixo gerado por nossa população. Temos que melhorar muito mais!
62 - Ajude nessa luta!
O Brasil produz anualmente cerca de 4.700 toneladas de papel, sendo apenas reciclados 30%. É pouco, vamos sempre reciclar mais!
63 - Só podemos lamentar muito!
Durante cada ano, 1,5 milhões de pessoas morrem no mundo, por falta de água, 90% das quais são crianças com menos de 5 anos de idade.
64 - Aproveitamento total
Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente um quilo de vidro novo. Vamos reciclar e ganhar mais. O nosso planeta fica muito melhor!
65 - Aquecimento global
O aquecimento global aumentará os níveis dos oceanos, em 34 centímetros até 2100. Podemos amenizar esse problema! Faça a sua parte!
66 - Área biótica
É a área geográfica ocupada por um bioma, que é chamada uma comunidade biológica, devidamente equilibrada. Eu respeito a natureza!
67 - Asfalto mais aderente
O pó da borracha, retirado de pneus jogados no lixo, é adicionado ao asfalto convencional, tornando-o mais flexível e resistente. Boa idéia!
68 - Automóvel desregulado
Um automóvel com o motor desregulado pode produzir o dobro de substâncias poluentes, além de causar prejuízo financeiro ao seu dono.
69 - Cachorros geram energia
Os americanos de São Francisco, estão se preparando para tranformar as fezes dos seus cachorros, em energia gerada por uma minitermelétrica de gás.
70 - Caminhões ecológicos
Todos colaboram! A Mercedes-Benz está equipando os apoios de cabeças, utilizando apenas fibra de coco e látex natural. São materiais renováveis!
71 - Conceito de Ecologia
Ecologia é o estudo das interações dos seres vivos entre si e com o meio ambiente, divide-se em três ramos: Autoecologia, Demoecologia e Sinecologia.
72 - Como iniciar a reciclagem
Para a reciclagem, temos de adquirir coletores específicos para cada caso, em cores certas e devidamente sinalizados. Depois é muito fácil!
73 - Consumos iguais
Pense nisso! O chuveiro elétrico e o ar-condicionado possuem a mesma potência, porém, o chuveiro é usado por menos tempo. Economize mais!
74 - Contaminam meio século!
Uma pilha de rádio, jogada ao solo, contamina-o, por mais de 50 anos. Hoje, já existem pontos de recolhimentos de pilhas e baterias usadas!
75 - Decomposição da garrafa plástica
Uma garrafa plástica, após ser colocada no lixo, demora aproximadamente cerca de 200 anos para se decompor. As garrafas poluem por dois séculos!
76 - Desmatamento no Brasil
Há três grandes fatores responsáveis pelo desmatamento no Brasil: as madeireiras, a pecuária e o cultivo da soja. Cadê as autoridades e as leis?
77 - Dica ecológica!
Reveja seu estilo de vida. Pense em um padrão condizente com um mundo sustentável ao seu redor, agora e no futuro. O planeta agradece!
78 - Diminui a poluição
A Coleta Seletiva diminui a poluição do solo, da água e do ar, além de melhorar nossa saúde e nossa vida. Preserve e ame nosso planeta!
79 - Dinheiro vivo!
Quando não reciclado, o vidro pode provocar muitos acidentes, reciclado, volta a ser útil e a valer dinheiro. O futuro é melhor com economia!
80 - Boa viagem!
Quando sair da sua casa em viagem longa, para sua segurança, desligue a chave geral da eletricidade. Fique ligado! Vá e volte tranquilo!
81 - A água é importante!
Todos os anos, 10 milhões de pessoas morrem no mundo, metade com menos de 18 anos, por doenças que não existiriam se a água fosse tratada.
82 - Economia de materias primas
Diversas matérias-primas não são renováveis, a Coleta Seletiva diminui o seu consumo e preserva a natureza. Vamos reaproveitar nossos produtos!
83 - Embalagens de plástico
O plástico é feito a partir do petróleo e do gás natural, os dois recursos não são renováveis e demoram a se decompor. Vamos reciclar!
84 - Derivados do petróleo
Alguns derivados do petróleo: plástico, gasolina, isopor, esponja, querosene, óleo diesel, nylon, asfalto, vinil, etc. Recicle tudo que puder!
85 - Ecossistema
É o conjunto formado por todos os fatores bióticos e abióticos que atuam simultaneamente sobre determinada região. Você está em um ecossistema!
86 - O lixo é fonte de doenças!
Se ligue nessa! A UNICEF alerta que, no Brasil, só menos de 20% do lixo, têm destino final adequado. O restante pode virar fonte de doenças.
87 - Pode causar explosão!
Se você sentir cheiro de gás em casa, não acenda lâmpada, verifique de onde vem o vazamento. Se acender a luz, provoca centelha no interruptor.
88 - Fraldas descartáveis
Para a fabricação de fraldas descartáveis, são abatidas anualmente mais de mil milhões de árvores. As de tecido são naturais e mais macias!
89 - Garrafa biodegradável
Uma empresa britânica criou uma garrafa biodegradável, mais higiênica que as garrafas de plástico e ecologicamente correta. É um grande invento!
90 - Economia total!
Evite usar os aparelhos elétricos nos horários de pico (de 17:30 às 20:30 horas). São as horas de maior consumo. Controle o seu consumo!
91 - O ar-condicionado certo
Na hora de comprar um ar-condicionado novo, observe se ele possui o selo PROCEL de consumo reduzido, seu lucro é muito maior. Seja esperto!
92 - Inundações e erosões
Com o aquecimento global, os níveis dos oceanos aumentarão muito, causando inundações e erosões em todas as praias. O mundo pede socorro!
93 - Muitos efeitos negativos
O desmatamento esgota as fontes de água natural, afeta as raízes das árvores, assim provocando a erosão, desmoronamentos, avalanches etc.
94 - Perigo Global
A degradação do meio ambiente está alcançando perigosas proporções, causando sérios riscos a nossa sobrevivência no planeta. Vamos melhorar!
95 - O que é o calor?
É a energia térmica em trânsito de um corpo para outro, devido, unicamente, a uma diferença de temperatura. O calor pode gerar energia!
96 - O que é Biosfera?
Biosfera é o conjunto de todos os ecossistema da Terra. Os seres humanos devem proteger o futuro do nosso planeta. Ajude você também!
97 - Como se contrai dengue
A dengue é transmitida de uma pessoa à outra através do hospedeiro intermediário, o mosquito Aedes aegypti. Procure colaborar e fique atento!
98 - Como se prevenir da dengue?
Fique atento! A ação mais simples e eficiênte, para se prevenir a dengue, é evitar o nascimento do mosquito. Evite sempre, manter água parada!
99 - A dengue é transmissível?
A Dengue é transmitida apenas através da picada do inseto, e não por pessoas, objetos ou outros animais. Vamos acabar com os focos do inseto!
100 - Dengue e suas formas!
A dengue clássica é mais branda, enquanto a hemorrágica pode até causar a morte do paciente. Cuidado com sua saúde e a dos outros também!
101 - Dengue clássica
A Dengue Clássica é uma forma mais leve da doença, assemelha-se a uma gripe comum. É importante a pessoa ser tratada corretamente.
102 - Dengue é perigo no ar!
SE LIGA NESSA PESSOAL: Em 45 dias de vida, um único mosquito da dengue, pode contaminar até 300 pessoas. O mosquito é muito perigoso!
103 - Dengue perigosa
A Dengue Hemorrágica é uma doença grave e se caracteriza por alterações da coagulação sanguínea da pessoa infectada. É um grande perigo!
104 - Dengue hemorrática
Manifestações neurológicas: Delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite.
105 - Bioma tropical
Os manguezais são ecossistemas que estão presentes apenas no Brasil, América Central, Caribe, Índia, Austrália e na Penísula Indochina.
106 - A limpeza da cidade
A Coleta Seletiva melhora a limpeza da nossa cidade, a nossa saúde e a qualidade de vida de toda a população do planeta. Faça a sua parte!
107 - Tem lixo no museu!
Os mais velhos resíduos do mundo estão na África do Sul, com cerca de 140 mil anos de idade, são formados por ossos, carvão, e restos de cerâmica.
108 - Lixo reaproveitado
Através da Coleta Seletiva, grande parte do lixo pode ser reaproveitada, e, consequentemente, a nossa natureza será preservada. Vamos reciclar mais!
109 - Só melhora nossa vida;
Com a Coleta Seletiva, o lixo deixa de ser uma fonte de degradação para o meio ambiente, e melhora muito a nossa vida. O lixo vira dinheiro, isso é bom!
110 - Fique por dentro!
O mercado anual, de água engarrafada no mundo, representa 89 bilhões de litros e está estimado em 25 bilhões de euros. Só beba água pura!
111 - Menor consumo da geladeira
Evite colocar alimentos quentes na geladeira. Se não for possível deixá-lo esfriar por completo, coloque-os na parte inferior da geladeira.
112 - Minitermelétrica de gás metano
O gás metano, expelido pelo lixo, pode ser transformado em energia, utilizado em pequenas termelétricas. Resumindo: o lixo gera energia!
113 - Ilha ecologica
A Fiat possui em Betim (MG) uma ilha ecológica, lá reaproveitam tudo, até o isopor das embalagens são reaproveitados. Legal, boa idéia!
114 - Importância da água
A água é o elemento mais característico da Terra e é o ingrediente essencial da vida. Sem água, não existe vida! Evite o desperdício!
115 - Indústria automobilística
Carros já usam fibra vegetal renovável, no enchimento de bancos e encostos de cabeça, painéis de portas, painel de instrumentos etc.
116 - Como ajudar no condomínio
Procure o síndico de seu prédio, peça-lhe para elaborar um plano para conscientizar os moradores sobre coleta seletiva. Chame seus vizinhos!
117 - Fique sabendo e economize!
São usadas por ano, mais de um milhão e meio de toneladas de plástico, só para fabricar as garrafas de água. Filtrar é também uma boa solução!
118 - Água não é piada!
A utilização média diária de água em Portugal é de cerca de 100 litros por habitante. Lá estão disperdiçando muito. Podiam tentar diminuir!
119 - O Isopor e a decomposição
O isopor, após ser colocado no lixo, se não for reciclado, demora cerca de 400 anos para se decompor, são quatro séculos. É muito tempo!
120 - O que é incineração de lixo?
Incineração de lixo é um processo de oxidação, queimando o lixo à alta temperatura, visando à destruição dos materiais inservíveis.
121 - O lixo de um dia no Brasil!
O lixo produzido em dia no Brasil, se for colocado em caminhões, provocaria uma fila de 16.400 carradas, ocupando 150 quilômetros numa estrada.
122 - O lixo no Brasil
Dois terços do lixo no Brasil ainda vão para lixões, aterros irregulares, leitos de rios ou são queimados a céu aberto. Reciclar faz bem a natureza!
123 - O lixo por pessoa no Brasil
A quantidade média diária, de quilos de lixo produzida por pessoa no Brasil, é de um kilo por pessoa. Vamos evitar disperdício! O planeta fica mais limpo!
124 - O petróleo e o papel reciclado
Com a produção de apenas uma tonelada de papel reciclado, economiza-se dois e meio barris de petróleo, diminundo muito a poluição do nosso ar.
125 - A energia no futuro
Estamos atrasados! Nos próximos 20 anos, cerca de 30% do total de energia consumida pela humanidade será proveniente da bioenergia.
126 - Conceito de um Bioma
Em ecologia, bioma é uma comunidade biológica, ou seja, fauna, flora e suas interações entre si e com o ambiente físico: solo, água e ar.
127 - Energia térmica!
Energia térmica é uma forma de energia que está associada à temperatura de um corpo sólido, fluído ou gás. O calor, é uma forma de gerar energia!
128 - Esgotos domésticos
Esgotos domésticos são produzidos em residências, o governo tem obrigação de coletá-los na rede urbana de esgosto das cidades.
129 - Esgotos não domésticos
Esgotos não-domésticos são produzidos em indústrias, hospitais, comércio e em outros segmentos econômicos. Devem ser muito bem tratados!
130 - Procure escolher
Alguns produtos nas embalagens, já possuem o símbolo de reciclagem, para você saber o que vai ou não, para a sua coleta seletiva. Que bom!
131 - Todos podem ajudar!
A quantidade de lixo domiciliar produzida no Brasil, atualmente, é de 115 mil toneladas por dia. Vamos fazer sempre a coleta seletiva!
132 - Toneladas de lixo
As pessoas produzem, diariamente, milhares de toneladas de lixo, esse problema vem aumentando cada vez mais. Vamos salvar nosso planeta!
133 - TV e ar-condicionado
Grande comparação! O consumo de um aparelho de ar-condicionado de 7.000 BTU's, é 40 vezes maior que o consumo de uma TV de 14 polegadas.
134 - Para um quilo de arroz
Para a produção de um quilo de arroz, necessita-se, aproximadamente, de dois mil litros de água. Economize, a comida gasta muita água!
135- Usinas nucleares de Angra
As usinas nucleares de Angra dos Reis, apresentam perigo de radiação, com sérios riscos para o meio ambiente. Existe energia mais barata e segura!
136 - O futuro fica melhor!
Se todos participarem da luta pelo nosso planeta, nós mesmo e as gerações futuras, teremos uma vida muito mais saudável e tranquila!
137 - Temos que reagir!
Cerca de 75% dos gases emitidos na atmosfera vêm do desmatamento e das queimadas desordenadas, muitas clandestinas. Cadê as nossas leis?
138 - Rejeitos de lixo
São rejeitos de lixo: papéis higiênicos, absorventes, papéis sujos, esponjas, acrílicos, cerâmicas, porcelanas, tijolos etc. São problemas nos lixões!
139 - Resíduos de Classe I - Perigosos
Resíduos com propriedades físico-químicas e infecto-contagiosas, são os resíduos da Classe 1, considerados muito perigosos. Cuidado com eles!
140 - Duração do Saco Plástico
Após ser colocado no lixo, um saco plástico, demora cerca de 100 anos para se decompor. É um século! Vamos reaproveitar os sacos de plástico!
141 - Saneamento evita doenças
Se cuide! Doenças transmitidas diretamente por água suja: cólera, febre tifóide, dengue, desinteria bacilar, amebíase, hepatite, poliomielite etc.
142 - O que é o clima?
O clima compreende os diversos fenômenos climáticos que ocorrem na atmosfera de uma área num planeta. O nosso clima está mudando muito!
143 - O que podemos reciclar
Em geral, é possível reciclar papel, papelão, vidro, madeira, plástico, metal, isopor etc. Quase todo lixo tem muita utilidade! Vamos reaproveitar!
144 - Ainda faltam os símbolos!
Nem todos os produtos já estão com símbolo de reciclagem, mesmo que o produto não contenha o símbolo de reciclagem, ele pode ser reciclável!
145 - Temperatura e energia -
O grande consumo de energia elétrica nas cidades, faz aumentar a temperatura, cerca de 2 a 3 graus em relação à temperatura do campo.
146 - Conceito de temperatura
Temperatura é um parâmetro térmico, físico, uma função de estado descritivo de um sistema. Vulgarmente associa-se às noções de frio e de calor!
147 - Fazendo as contas!
Lembre-se disso! Diz a entidade ecológica Save A Tree: é preciso uma árvore de 15 a 20 anos, para se fazer apenas setecentos sacos de papel.
148- Procure ajudar, é importante!
Filie-se a uma ONG e ajude na luta em defesa do meio ambiente, participe das reuniões sobre nosso meio ambiente. O planeta conta com você!
149 - Para produzir um bife
Eu não sabia: Para produzir-se um bife, na pecuária brasileira, são necessários quase dez mil litros de água, proporcionais ao peso de cada bife.
150 - Se ligue nessa!
Um quarto dos gases emitidos pelas indústrias, são produzidos na geração de energia e transporte. Podiam procurar energia alternativa!
151 - Grande poluição!
Uma criança, durante os primeiros anos de vida, usa por ano, a média de 160 quilos de fraldas descartáveis. Fraldas de pano são reaproveitáveis!
152 - Primeiro lixão municipal
No ano 500 a.C. em Atenas foi criado o primeiro lixão municipal, os detritos eram jogados a um quilômetro e meio das muralhas da cidade.
153 - O futuro depende de nós!
Nós, pois os seres humanos, são os causadores dos problemas que afetam todo o meio ambiente. O nosso planeta, está em nossas mãos!
154 - Quem recicla fica feliz!
A reciclagem dá oportunidade, de forma concreta, às pessoas de preservarem a natureza, além de tornarem-se mais responsáveis e felizes.
155 - Radiação com Césio 137
Você sabia? O acidente com o Césio 137, ocorrido há 20 anos, em Goiânia, no Estado de Goiás, contaminou com radiação, mais de 6 mil pessoas.
156 - A SEMACE informa!
Em Fortaleza, estamos ao seu dispor, na Rua: Jaime Benévolo, 1400 - Fone: 3101-5520 - Disque Natureza: 0800-852233. Aguardamos seu contato ou visita!
157 - Radiação solar
É a designação dada à energia radiante emitida pelo Sol, em particular, aquela que é transmitida sob a forma de radiação eletromagnética.
158 - Resíduo do coco verde
Reaproveitando o coco verde, podemos fazer, vasos para plantas, mantas, capachos, escovas e até estofados para carros. O coco vale dinheiro!
159 - Reclicagem em condominios
Para elaborar-se um PROJETO DE RECICLAGEM, deve-se analisar a coleta do prédio e saber como o lixo será dividido. Fale com seus vizinhos!
160 - O campeão do desperdício
Nos Estados Unidos, os números indicam que as famílias de lá, jogam fora cerca de 40% dos alimentos que consomem. Eles dão um péssimo exemplo!
161 - Só depende de nós!
Faça corretamente a sua parte! Atualmente, uma pessoa que não sabe nem jogar o próprio lixo fora, não merece viver em sociedade.
162 - Funerais ecologicos
Pense nisso! Procure selecionar e escolher muito bem em quem você vai votar! O seu voto representa a sua vontade e futuro da nossa sociedade!
163 - O lixo de Milão vira energia!
Em Milão, na Itália, uma usina usando apenas parte do lixo, gera energia para atender uma população de 50 mil habitantes. O lixo tem muito valor!
164 - O que é um biota
É o conjunto de seres vivos de um ecossistema, com a flora, a fauna, os fungos e outros grupos de organismos da água ou terra de determinada região.
165 - O que é Demoecologia?
A demoecologia faz o estudo biológico de cada população em separado. É muito importante, acompanha as suas taxas de mortalidade, sobrevivência etc.
166 - O que é sinecologia?
A Sinecologia dedica-se ao estudo das comunidades biológicas. Analisa as relações das populações ente si. Estuda o equilíbrio das espécies.
167 - O que é Hidrologia?
A Hidrologia é a ciência que estuda a ocorrência, distribuição e movimentação da água no planeta Terra. A água é um líquido muito valioso!
168 - O que é Metabolismo?
É o conjunto de transformações que as substâncias sofrem no interior dos organismos vivos. São transformações provocadas por indução!
169 - O que é a dengue?
A Dengue é uma doença viral, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A dengue hoje está em quase todo o Brasil. Não deixe água parada!
170 - Como é o mosquito da dengue?
O Aedes aegypti é identificado por algumas características: Corpo escuro, rajado de branco e possui hábito de picar durante o dia. Cuidado!
171 - Água parada e a dengue
Nunca esqueça esta regra básica: Não deixar a água parada, em qualquer tipo de recipiente, nem mesmo água limpa. Faça sempre a sua parte!
172 - Onde vive o mosquito da dengue?
O Aedes aegypti é um mosquito peridoméstico, que se multiplica em depósitos de água parada, acumulada nos quintais e dentro das casas.
173 - O clima e o mosquito
A temperatura ideal ao mosquito da dengue, é de 26 a 28 graus. Qualquer temperatura inferior a 18 graus o torna inoperante. Com 42 graus, ele morre.
174 - Prevenção da dengue!
A dica é manter, devidamente fechados, recipientes como caixas d’água, barris, tambores, tanques, cisternas etc. Resumindo: o risco está na água!
175 - Os sintomas da dengue
Uma vez contaminada, a pessoa demora de 2 a 15 dias para sentir os primeiros sintomas da doença. Se surgirem sintomas, procure ajuda médica.
176 - A dengue parece uma gripe?
Sim, muitos se engam! A melhor forma de se ter certeza é procurando um médico, e, se necessário, realizando os devidos exames. Tenha cuidado!
177 - Como combater a dengue
É muito fácil! Todos devem fazer a sua parte, mantendo os locais de risco em perfeito estado de higiene e limpeza. Saúde é que interessa!
178 - Histórico da dengue
Os primeiros registros de dengue no mundo, foram feitos no fim do século XVIII, na Filadélfia, nos Estados Unidos. Já deviam ter resolvido!
179 - Os repelentes e a dengue
Os repelentes possuem ação limitada, apenas afastam o mosquito, ou seja, o mantém distante de quem usa. O bom é combater o mosquito!
180 - Inseticida mata o mosquito da dengue?
Sim, mata apenas o mosquito, porém a aplicação dos inseticidas atuam somente sobre a forma adulta do mosquito. Evite água parada!
181 - A infecção da dengue
A pessoa infectada pelo vírus não apresenta, de imediato, nenhum sintoma, estes demoram alguns dias para surgir, variando, de caso para caso.
182 - Vôo do mosquito da dengue
O Aedes aegypti costuma circular, num raio de 50 a 100 metros de distância, do local de seu nascimento, mas pode ser levado para muito mais longe.
183 - Mosquitos da dengue viajam?
Sim, desde que haja condições adequadas no meio de transporte, os mosquitos podem ser transportados em ônibus, carros, aviões, navios etc.
184 - O inimigo tem vida curta!
O mosquito transmite a dengue a partir de um mês de vida. O Aedes aegypti vive pouco, apenas 45 dias. Água parada é um perigo!
185 - A fêmea é mais perigosa?
Sim, a fêmea do mosquito da dengue, necessita de sangue em seu organismo, para amadurecer seus ovos e continuar seu ciclo de vida. Cuidado!
186 - Tipos da dengue no BrasilL
No Brasil, foram encontrados três tipos de dengue, o 1, o 2 e o 3. A dengue do tipo 4 foi identificada apenas na Costa Rica. A dengue é um perigo!
187 - Síndrome de choque da dengue
Fique atento! Esta é a mais séria forma de apresentação da dengue e caracteriza-se por elevada queda ou ausência de pressão arterial.
188 - Zé do Pedal
No dia 21 de outubro de 2007, o carioca fez a travessia da Baia da Guanabara, num pequeno barco a pedal, feito com peças recicladas e 240 garrafas pet.
189 - Pensamento da SEMACE:
Só depende da sociedade a solução dos problemas ambientais, proporcionando condições adequadas de sobrevivência para as atuais e futuras gerações.
190 - Objetivos da Biblioteca da SEMACE
Com seu acervo, recuperar, gerenciar e divulgar, com informações, o de estudos e pesquisas, às tomadas de decisão na área ambiental.

O sistema também pode ser usado em treinamentos, reciclagens ou nos diversos setores educacionais. Foi testado em várias salas de aulas, com excelente resultado, em todos aspectos.
É uma forma muito simples e de baixíssimo custo, tem todos fatores positivos para um bom resultado no desempenho pedagógico:

1 - Funciona como um jogo coletivo para todo grupo,
2 - Mantém todos em igualdade de condições,
3 - Desenvolve a sociabilidade,
4 - Cria um clima de competição saudável,
5 - Prende a atenção de todos,
6 - Memoriza o tema que se quer fixar,
7 - Pode ser usado em quase todas as disciplinas,
8 - Melhora a segurança e a auto-estima,
9 - Divide o assunto a ser lido pelo total da turma,
10 - Participam todos, cada aluno lê uma pequena parte do conteúdo,
11 - É um sistema inovador e atual.

A título de demonstração, apresentamos apenas o modelo acima, contendo as fichas 1 a 190, além destas, elaboramos vários outros conteúdos com temas distintos e exclusivos, abordando: EDUCAÇÃO no TRÂNSITO, GEOGRAFIA (6ª Série), HISTÓRIA (8ª Série), INGLÊS (2º Ano), PORTUGUES (sinônimos), ALFABETIZAÇÃO etc.
Aplica-se em todas as séries da alfabetização ao pré-vestibular, inclusive o EJA.
Estamos procurando apoio para desenvolver esse projeto a nível nacional, mas antecipamos que o sistema é perfeitamente viável em qualquer outro idioma/país.
Os direitos autorais, intelectuais e o respectivo software, estão registrados no INPI.
Gostaríamos de apresentar sem nenhum compromisso, nosso inovador método de transferir informações e conhecimentos, para receber seu apoio, com o qual podemos lhe autorizar nossos direitos do conteúdo acima, para que possa ser usado, na sua área de atuação, em regime de comodato, por até cinco anos.
Caso haja interesse, podemos apresentar maiores detalhes do novo método de ensino.
Grato,
Antonio Gonçalves Barreira
Rua Padre Luiz Figueira, 555
Aldeota. Fortaleza. Ceará. Brazil 55 85 3254.7117. Cel: 8726.3018.
-----------------------------------------------------------------------
Obs: O conteúdo das fichas acima resulta de inúmeras e demoradas pesquisas, o qual avocamos o pleno direito de reserva, porém podemos ceder, após nossa autorização por escrito.
Agradecemos as fontes:
www.resol.com.br (José Penido)
www.eerp.usp.br/saudeambiental/saude_dicas.html
www.semace.ce.gov.br

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

UNICEF-Brasil lança site infantil

Está no ar o primeiro site infantil em língua portuguesa desenvolvido pelo escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância [UNICEF] no Brasil. O site traz informações sobre os direitos das crianças e adolescentes de forma lúdica e de fácil navegação. Entre outros assuntos o site aborda temas delicados como HIV/Aids, violência e políticas públicas. Dentro dessa temática estão disponíveis jogos, desenhos para colorir, testes, vídeos, enquetes, fóruns, curiosidades e histórias.

O objetivo do site é contribuir para a garantia da Convenção sobre os Direitos da Criança em relação ao direito de informação e à liberdade de expressão. Nesse sentido, o site também dá espaço para que as crianças e adolescentes manifestem suas opiniões sobre os problemas que enfrentam no dia-a-dia.

Acesse: www.unicefkids.org.br

Fundação Telefônica

Sesi Responsabilidade Social (QaQ)

Guia Prático da Nova Ortografia - Saiba o que mudou na ortografia brasileira

Guia Prático da Nova Ortografia
Segunda - Feira, 5 de Janeiro

Saiba o que mudou na ortografia brasileirapor Douglas Tufano
(Professor e autor de livros didáticos de língua portuguesa)

O objetivo deste guia é expor ao leitor, de maneira objetiva, as alterações introduzidas na ortografia da língua portuguesa pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990, por Portugal, Brasil, Angola, São Tomé e Príncipe, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e, posteriormente, por Timor Leste. No Brasil, o Acordo foi aprovado pelo Decreto Legislativo no 54, de 18 de abril de 1995.

Esse Acordo é meramente ortográfico; portanto, restringe-se à língua escrita, não afetando nenhum aspecto da língua falada. Ele não elimina todas as diferenças ortográficas observadas nos países que têm a língua portuguesa como idioma oficial, mas é um passo em direção à pretendida unificação ortográfica desses países.

Como o documento oficial do Acordo não é claro em vários aspectos, elaboramos um roteiro com o que foi possível estabelecer objetivamente sobre as novas regras. Esperamos que este guia sirva de orientação básica para aqueles que desejam resolver rapidamente suas dúvidas sobre as mudanças introduzidas na ortografia brasileira, sem preocupação com questões teóricas.

Mudanças no alfabeto O alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y. O alfabeto completo passa a ser:
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z


As letras k, w e y, que na verdade não tinham desaparecido da maioria dos dicionários da nossa língua, são usadas em várias situações. Por exemplo:
a) na escrita de símbolos de unidades de medida: km (quilômetro), kg (quilograma) , W (watt);
b) na escrita de palavras e nomes estrangeiros (e seus derivados): show, playboy, playground, windsurf, kung fu, yin, yang, William, kaiser, Kafka, kafkiano.

Trema
Não se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui.

Como era Como fica
agüentar
aguentar

argüir
arguir

bilíngüe
bilíngue

cinqüenta
cinquenta

delinqüente
delinquente

eloqüente
eloquente

ensangüentado
ensanguentado

eqüestre
equestre

freqüente
frequente

lingüeta
lingueta

lingüiça
linguiça

qüinqüênio
quinquênio

sagüi
sagui

seqüência
sequência

seqüestro
sequestro

tranqüilo
tranquilo




Atenção: o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas. Exemplos: Müller, mülleriano.

Mudanças nas regras de acentuação

1. Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).


Como era Como fica
alcalóide
alcaloide

alcatéia
alcateia

andróide
androide

apóia
(verbo apoiar) apoia

apóio
(verbo apoiar) apoio

asteróide
asteroide

bóia
boia

celulóide
celuloide

clarabóia
claraboia

colméia
colmeia

Coréia
Coreia

debilóide
debiloide

epopéia
epopeia

estóico
estoico

estréia
estreia

estréio (verbo estrear)
estreio

geléia
geleia

heróico
heroico

idéia
ideia

jibóia
jiboia

jóia
joia

odisséia
odisseia

paranóia
paranoia

paranóico
paranoico

platéia
plateia

tramóia
tramoia


Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Exemplos: papéis, herói, heróis, troféu, troféus.

2. Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando vierem depois de um ditongo.

Como era Como fica

baiúca
baiuca

bocaiúva
bocaiuva

cauíla
cauila

feiúra
feiura


Atenção: se a palavra for oxítona e o i ou o u estiverem em posição final (ou seguidos de s), o acento permanece. Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí.

3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).

Como era Como fica

abençôo
abençoo

crêem (verbo crer)
creem

dêem (verbo dar)
deem

dôo (verbo doar)
doo

enjôo
enjoo

lêem (verbo ler)
leem

magôo (verbo magoar)
magoo

perdôo (verbo perdoar)
perdoo

povôo (verbo povoar)
povoo

vêem (verbo ver)
veem

vôos
voos

zôo
zoo

4. Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/pela( s), pêlo(s)/pelo( s), pólo(s)/polo( s) e pêra/pera.

Como era Como fica

Ele pára o carro.
Ele para o carro.

Ele foi ao pólo Norte.
Ele foi ao polo Norte.

Ele gosta de jogar pólo.
Ele gosta de jogar polo.

Esse gato tem pêlos brancos.
Esse gato tem pelos brancos.

Comi uma pêra.
Comi uma pera.


Atenção:
- Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3a pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3a pessoa do singular. Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode.

- Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição. Exemplo: Vou pôro livro na estante que foi feita por mim.

- Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.). Exemplos:
Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros.
Ele vem de Sorocaba. / Eles vêm de Sorocaba.
Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra.
Ele convém aos estudantes. / Eles convêm aos estudantes.
Ele detém o poder. / Eles detêm o poder.
Ele intervém em todas as aulas. / Eles intervêm em todas as aulas.

- É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara. Veja este exemplo: Qual é a forma da fôrmado bolo?

5. Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis, (ele) argui, (eles) arguem, do presente do indicativo dos verbos arguir e redarguir.
6. Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados em guar, quar e quir, como aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, obliquar, delinquir etc. Esses verbos admitem duas pronúncias em algumas formas do presente do indicativo, do presente do subjuntivo e também do imperativo. Veja:
a) se forem pronunciadas com a ou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas. Exemplos:
verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.
verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.
b) se forem pronunciadas com u tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. Exemplos (a vogal sublinhada é tônica, isto é, deve ser pronunciada mais fortemente que as outras):
verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.
verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.
Atenção: no Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela com a e i tônicos.

Uso do hífen Algumas regras do uso do hífen foram alteradas pelo novo Acordo. Mas, como se trata ainda de matéria controvertida em muitos aspectos, para facilitar a compreensão dos leitores, apresentamos um resumo das regras que orientam o uso do hífen com os prefixos mais comuns, assim como as novas orientações estabelecidas pelo Acordo.
As observações a seguir referem-se ao uso do hífen em palavras formadas por prefixos ou por elementos que podem funcionar como prefixos, como: aero, agro, além, ante, anti, aquém, arqui, auto, circum, co, contra, eletro, entre, ex, extra, geo, hidro, hiper, infra, inter, intra, macro, micro, mini, multi, neo, pan, pluri, proto, pós, pré, pró, pseudo, retro, semi, sobre, sub, super, supra, tele, ultra, vice etc.

1. Com prefixos, usa-se sempre o hífen diante de palavra iniciada por h. Exemplos:
anti-higiênico
anti-histórico
co-herdeiro
macro-história
mini-hotel
proto-história
sobre-humano
super-homem
ultra-humano
Exceção: subumano (nesse caso, a palavra humano perde o h).

2. Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal diferente da vogal com que se inicia o segundo elemento. Exemplos:
aeroespacial
agroindustrial
anteontem
antiaéreo
antieducativo
autoaprendizagem
autoescola
autoestrada
autoinstrução
coautor
coedição
extraescolar
infraestrutura
plurianual
semiaberto
semianalfabeto
semiesférico
semiopaco
Exceção: o prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o: coobrigar, coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coocupante etc.

3. Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por consoante diferente de r ou s. Exemplos:
anteprojeto
antipedagógico
autopeça
autoproteção
coprodução
geopolítica
microcomputador
pseudoprofessor
semicírculo
semideus
seminovo
ultramoderno
Atenção: com o prefixo vice, usa-se sempre o hífen. Exemplos: vice-rei, vice-almirante etc.

4. Não se usa o hífen quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ous. Nesse caso, duplicam-se essas letras. Exemplos:
antirrábico
antirracismo
antirreligioso
antirrugas
antissocial
biorritmo
contrarregra
contrassenso
cosseno
infrassom
microssistema
minissaia
multissecular
neorrealismo
neossimbolista
semirreta
ultrarresistente
ultrassom

5. Quando o prefixo termina por vogal, usa-se o hífen se o segundo elemento começar pela mesma vogal. Exemplos:
anti-ibérico
anti-imperialista
anti-inflacioná rio
anti-inflamató rio
auto-observaçã o
contra-almirante
contra-atacar
contra-ataque
micro-ondas
micro-ônibus
semi-internato
semi-interno

6. Quando o prefixo termina por consoante, usa-se o hífen se o segundo elemento começar pela mesma consoante. Exemplos:
hiper-requintado
inter-racial
inter-regional
sub-bibliotecá rio
super-racista
super-reacioná rio
super-resistente
super-romântico

Atenção:
- Nos demais casos não se usa o hífen.
Exemplos: hipermercado, intermunicipal, superinteressante, superproteção.
- Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r:
sub-região, sub-raça etc.
- Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por m, n e vogal: circum-navegaçã o, pan-americano etc.


7. Quando o prefixo termina por consoante, não se usa o hífen se o segundo elemento começar por vogal. Exemplos:
hiperacidez
hiperativo
interescolar
interestadual
interestelar
interestudantil
superamigo
superaquecimento
supereconômico
superexigente
superinteressante
superotimismo

8. Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen. Exemplos:
além-mar
além-túmulo
aquém-mar
ex-aluno
ex-diretor
ex-hospedeiro
ex-prefeito
ex-presidente
pós-graduação
pré-história
pré-vestibular
pró-europeu
recém-casado
recém-nascido
sem-terra

9. Deve-se usar o hífen com os sufixos de origem tupi-guarani: açu, guaçu e mirim.
Exemplos: amoré-guaçu, anajá-mirim, capim-açu.

10. Deve-se usar o hífen para ligar duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam, formando não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares. Exemplos: ponte Rio-Niterói, eixo Rio-São Paulo.

11. Não se deve usar o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição. Exemplos:
girassol
madressilva
mandachuva
paraquedas
paraquedista
pontapé

12. Para clareza gráfica, se no final da linha a partição de uma palavra ou combinação de palavras coincidir com o hífen, ele deve ser repetido na linha seguinte. Exemplos:
Na cidade, conta-
-se que ele foi viajar.

O diretor recebeu os ex-
-alunos.

Resumo - Emprego do hífen com prefixos

Regra básica
Sempre se usa o hífen diante de h:
anti-higiênico, super-homem.

Outros casos
1. Prefixo terminado em vogal:
- Sem hífen diante de vogal diferente: autoescola, antiaéreo.
- Sem hífen diante de consoante diferente de r e s: anteprojeto, semicírculo.
- Sem hífen diante de r e s Dobram-se essas letras: antirracismo, antissocial, ultrassom.
- Com hífen diante de mesma vogal:
contra-ataque, micro-ondas.

2. Prefixo terminado em consoante:
- Com hífen diante de mesma consoante: inter-regional, sub-bibliotecá rio.
- Sem hífen diante de consoante diferente: intermunicipal, supersônico.
- Sem hífen diante de vogal: interestadual, superinteressante.
Observações
1. Com o prefixo sub, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r sub-região, sub-raça etc. Palavras iniciadas por h perdem essa letra e juntam-se sem hífen: subumano, subumanidade.
2. Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por m, n e vogal:
circum-navegaçã o, pan-americano etc.
3 O prefixo co aglutina-se em geral com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia poro: coobrigação, coordenar, cooperar, cooperação, cooptar, coocupante etc.
4. Com o prefixo vice, usa-se sempre o hífen: vice-rei, vice-almirante etc.
5. Não se deve usar o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista etc.
6. Com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, usa-se sempre o hífen:
ex-aluno, sem-terra, além-mar, aquém-mar, recém-casado, pós-graduação, pré-vestibular, pró-europeu.

© Editora Melhoramentos Ltda. © 2007 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.


http://www.souzamar ques.br/guia_ pratico_ortograf ia.php

domingo, 4 de janeiro de 2009

Empresa responsável - Apoia terceiro Setor

Terceiro setor Pesquisa mostra que a maioria das empresas promove algum tipo de benfeitoria à socieadade

RAISSA SCHEFFER
Gazeta de Ribeirão
raissa.lopes@gazetaderibeirao.com.br

O uso voluntário e planejado de recursos privados em projetos de interesse público vai além do conceito de responsabilidade social e alcança um importante espaço nas empresas como investimento. De acordo com o levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), 70% das empresas brasileiras, cerca de 600 mil, realiza trabalhos sociais. O número é grande, mas o que preocupa é a maneira como essas ações são realizadas.

"Dessas 600 mil empresas, 90% fazem trabalhos com a comunidade de forma filantrópica e caritativa, sem se preocupar em co-relacionar as ações com sua marca. Doação por doação não pode ser feita por empresas, é preciso que haja investimento social com retorno", disse o sociólogo Gilson Santos Bertozzo, diretor técnico da Terceira Tese, assessoria especializada em investimentos sociais.

Para Bertozzo, é importante que os empresários tenham sua marca relacionada com ações sociais. Os projetos valorizam a imagem da empresa, pois o relaciona com atividades positivas. "Se a empresa está fazendo algo de bom para a sociedade, deve divulgar mesmo. Além de mostrar que boas ações estão sendo realizadas, desperta a simpatia dos consumidores, que na hora da compra vão optar por uma empresa com comprometimento social", disse.

De acordo com Bertozzo, as empresas também devem se envolver de uma forma estratégica para obter resultados das ações sociais. "Se o empresário não encarar os projetos sociais como investimento importante para o crescimento de sua marca, ele vai enxergar essas ações como um simples custo, e quando a empresa passar por dificuldades financeiras elas serão cortadas. Isso faz com que os projetos fiquem pela metade", disse.

O sociólogo disse que, para obter resultados positivos, a empresa precisa primeiro, fazer um levantamento do seu perfil. "A empresa tem de descobrir qual sua aptidão, fazer essa mapeamento de vocação para saber em qual área vai atuar com seu projeto social. Isso também ajuda a manter a sobrevivência do projeto", disse Bertozzo.

Segundo o diretor, além de realizar os projetos de uma forma incorreta, a maioria das empresas também foca esses projetos para áreas sociais erradas. "Vemos que a maioria das mobilizações acontece na área de alimentação, já que a fome é mais sensível aos nossos olhos. Mas a doação é uma ação fácil e não é só isso que a sociedade precisa."


PESQUISA
O investimento social de empresas

R$ 7 bi
É o valor que as empresas do País devem gastar com o social em 2009

600 mil
É o número de empresas brasileiras que realizam trabalhos sociais

62%
Dos projetos realizados por empresas brasileiras beneficiam crianças

MÃO AMIGA

“As ações sociais são muito positivas e a imagem positiva proporcionada a empresa é uma consequência”

Jaqueline Marques
Da Companhia de Bebidas Ipiranga


Consumidor está atendo às ações

Os consumidores também acompanham as ações sociais realizadas pelas empresas. De acordo com a pesquisa da Terceira Tese, 70% das pessoas quer que os empresários divulguem suas ações. "Os consumidores gostam de conhecer os trabalhos realizados pelas empresas na sociedade. E dependendo da ação pode até influenciar na hora da compra", disse o sociólogo Gilson Santos Bertozzo. Em Ribeirão, a Companhia de Bebidas Ipiranga adotou as ações sociais como parte do sistema da empresa. Ao todo, são realizados 16 projetos baseados em três pilares sociais: capacitação, cultura e sustentabilidade. "Foram feitas pesquisas para definir em que área a companhia iria atuar dentro da sociedade", disse Jaqueline Marques, coordenadora de responsabilidade social da Companhia Ipiranga. Segundo Jaqueline, a preocupação social começa dentro da empresa, com os próprios funcionários. "Temos ações de segurança e bem estar, com centro de convivência e área de lazer para oferecer uma boa estrutura de trabalho para os cerca de 2,5 mil funcionários que temos. Também fazemos coleta seletiva, reutilização de água e tratamento de esgoto dentro da empresa", disse. (RS)

No País, mais de R$ 7 bilhões

Os investimentos de empresas brasileiras em ações sociais neste ano devem ser de R$ 7 bilhões, segundo estimativas da assessoria Terceira Tese. O número representa um aumento de 50% em relação ao investido no ano de 2004. "Existe grande investimento, só que na maioria das vezes ele é realizado de maneira errada", disse o sociólogo Gilson Santos Bertozzo, diretor técnico da Terceira Tese. De acordo com a pesquisa feita pela assessoria, 52% dos investimentos feitos por empresas brasileiras são feitos na área de alimentação e doações, 40% em ações sociais, 24% em saúde, 23% em educação e 7% em meio ambiente. "Essa é uma realidade brasileira, que também se reflete em Ribeirão. Mas os empresários já começaram a fazer uma correlação e avaliar melhor os projetos em que investem", disse Bertozzo. Em Ribeirão, um bom exemplo de empresa que relacionou seu perfil produtor com ações sociais é a Netafim, especialista em sistemas de irrigação. O primeiro projeto social realizado pela multinacional faz parte da ação Voluntários do Sertão, e investe em doação de sistemas de irrigação para famílias agricultoras. "A idéia era fazer a ação de forma sustentável, não apenas doar por doar. É uma ação que abastece e ajuda na produção e também vende a marca da empresa", disse o gerente de marketing na Netafim, Marcelo Baratlella. O objetivo da empresa é atender 500 famílias até o ano que vem. (RS)

sábado, 3 de janeiro de 2009

PLANO NACIONAL PELA PRIMEIRA INFÂNCIA ESTÁ ABERTO À CONSULTA PÚBLICA

O documento define objetivos e metas para políticas públicas que atendam as crianças de zero a seis anos. A consulta pública está aberta e pode ser feita pela internet até o dia 15/02.

No Brasil existem 19.989.000 crianças até os 6 anos de idade, conforme a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2007, do IBGE. Em que pese a existência de uma legislação específica para garantir os direitos de crianças e adolescentes desde 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente, ainda é inédito no Brasil a existência de um Plano de ação, com metas e estratégias, que defina políticas públicas prioritariamente voltadas às crianças de zero a seis anos, fase crucial no desenvolvimento mental, emocional e de socialização do indivíduo.

É até os 6 anos de idade que as estruturas físicas e intelectuais de crescimento e aprendizagem emergem e começam a estabelecer suas fundações para o resto da vida da pessoa. Os primeiros três anos devida são fundamentais para que a criança tenha uma vida saudável e possa se desenvolver plenamente.

Conforme pesquisa do Unicef, de 2005, do nascimento aos 12 primeiros meses de idade, as crianças necessitam de cuidados específicos como:proteção; alimentação adequada; medidas de saúde (como imunizações e higiene), estimulação sensorial e sentirem-se amadas pela família. Até os 3 anos de idade, as crianças adquirem habilidades motoras, cognitivas, linguagem e aprendem a ter auto-controle e independência por meio da experimentação e brincadeiras.

Já entre os 3 e 6 anos, as crianças aperfeiçoam suas habilidades motoras finas, aprimoram sua linguagem, desenvolvem sua sociabilidade e iniciam a aprendizagem da leitura e da escrita. De maneira geral, mais da metade do potencial intelectual infantil já está estabelecido aos 4 anos de idade. Porém, as experiências de crescimento e desenvolvimento das crianças na primeira infância variam de acordo com
suas características individuais, gênero, condições de vida, organização familiar, cuidados proporcionados e sistemas educacionais.

Diferenças que ficam ainda mais marcantes por conta da desigualdade econômica e social do Brasil. "Uma criança que pode freqüentar uma creche particular convive com profissionais formados, preparados.
Agora uma criança de periferia, que fica no barraco sem nenhuma tesourinha sequer, sem nenhum papel, um lápis, sem conversar com ninguém... Se comparamos três anos no aspecto da linguagem, do pensamento, da cognição, já está marcado aí as duas trajetórias de vida", afirma Vital Didonet, da Rede Nacional pela Primeira Infância.

Crianças pequenas também são as grandes vítimas da violência doméstica como negligência, omissão, maus tratos. Embora relativamente freqüentes, esses casos não ganham notoriedade, porque ocorrem dentro de casa, na família, em um espaço que deveria ser totalmente seguro.
"São situações invisíveis. A gente aprendeu a conviver como se fosse tudo normal, natural. Vivemos em uma sociedade desigual demais. E se o Brasil não começar a priorizar a primeira infância, dificilmente irá mudar os péssimos índices de desenvolvimento humano e econômicos do País".

Ocorrências na PNAD (2007)

Itens Geográficos / Pessoa(s) de 0 a 3 anos / Pessoa(s) de 4 a 6 anos

Região Norte
1.244.073
956.129

Região Nordeste
3.445.800
2.836.934

Região Sudeste
4.044.095
3.382.084

Região Sul
1.380.142
1.195.645

Região Centro-Oeste
842.810
661.288

TOTAL
10.956.920
9.032.080

Fonte: IBGE

Plano Nacional
Para tentar mudar essa realidade, a Rede Nacional Primeira Infância trabalha, há mais de um ano, na elaboração de um Plano Nacional pelaPrimeira Infância, que está disponível até o dia 15 de fevereiro à consulta pública. Nesta segunda etapa do processo, a sociedade brasileira pode colaborar enviando sugestões e críticas. O PlanoNacional está disponível AQUI. Basta acessar, analisar o plano,individualmente ou em entidades ou conselhos e enviar as sugestões para o e-mail contato@primeirainfancia.org.br. A organização Ato Cidadão, de São Paulo, prepara uma metodologia específica para realizar uma consulta sobre o plano também com crianças

loja AJUDA PETS é o link https://ajudapets.loja2.com.br/

essa loja foi desenvolvida pela empresa Vendendo com Arte para poder arrecadar fundos para algumas ongs e protetores de animais, sendo que p...