sábado, 28 de fevereiro de 2009

Sacolas de supermercado

Está aqui uma coisa legal que depende apenas de atitude: abandonar, de uma vez por todas, as sacolas plásticas de supermercado. Elas infestam os rios, os lixos, as ruas, matam vacas e tartarugas sufocadas e geram uma quantidade imensa de plástico inútil.
Alguns estados estão criando leis para substituir as sacolinhas por outras de material biodegradável, mas é uma ação emergencial. O ideal seria se, como já acontece em vários outros países, nós simplesmente abandonássemos esse hábito.

Reuni algumas soluções e abaixo está uma lista passo-a-passo de como perder esse vício. Veja também, no final do texto, uma pesquisa que fiz para saber como os maiores supermercados de São Paulo lidam - ou não lidam - com esse problema.

COMO ABANDONAR A SACOLINHA

1. Mãos são feitas para carregar: Quando a compra é pequena, dá pra levar na mão. É um absurdo aceitar sacolinhas de locadoras e farmácias.

2. Sem vergonha de ser feliz: Muita gente coloca a compra na sacolinha porque sente vergonha de sair mostrando por aí o que comprou. Chega disso. A humanidade inteira usa papel higiênico, camisinha e absorvente.


3. Leve a sua própria: Você se lembra de quando seu avô ia para a feira com aquela sacola xadrez e voltava com toda a compra sem nenhuma sacolinha plástica? Pois está na hora de fazer isso também no supermercado. Se a velha bolsa de náilon é feia, use uma de lona, uma mochila, invente.

4. Diga "não" ao caixa: Em muitos lugares, o caixa já vai enfiando toda a compra dentro da sacolinha. Não aceite, e enfatize que você está tendo uma atitude ambientalmente responsável: "Muito obrigado, mas eu não uso sacolas. É para poluir um pouco menos o mundo.".

5. Caixas plásticas ou de papelão: Se a compra é muito grande e você está de carro, leve caixas plásticas ou peça no próprio supermercado caixas de papelão.

6. Carrinhos de compra no condomínio: Se no seu não tiver, dê essa sugestão ao síndico. É baratinho, e permite que as pessoas levem sua compra sem depender de sacolas. Os carrinhos também evitam duas viagens de elevador.

Pesquisa nos supermercados

Eles são os que mais deveriam se preocupar com o problema, mas descobri que a maioria dos supermercados não está nem aí. Além de estimularem o uso das sacolinhas, não têm - ou cobram o olho da cara - por sacolas alternativas.

Apenas o Dia % e o Pão de Açúcar dão alguma atenção especial ao assunto, mas ainda assim é longe do ideal. Veja só:

Supermercado Sacolinhas gratuitas Sacolas alternativas
Dia % Oferece em algumas lojas Nas lojas em que não há sacolinhas comuns, vende por R$ 0,05 uma sacola de plástico grande, de boa resistência. A maioria dos clientes não usa, e leva as compras na mão ou em sacolas próprias.
Pão de Açúcar Oferece Em campanha pela diminuição do uso das sacolinhas, vende uma sacola de TNT por R$ 3,99, que não é muito resistente. Não vi nenhum cliente comprando ou utilizando.
Wal Mart Oferece Vende sacola de feira por R$ 11,90, mas o puxador da sacola é de uma corda de plástico que machuca a mão.
Extra Oferece Vende a mesma sacola do Wal Mart por R$ 10,98. Tem uma segunda opção, que machuca menos a mão, por R$ 19,88.
Carrefour Oferece Não oferece alternativa.
Compre Bem Oferece Não oferece alternativa.

Lojas visitadas: Dia % Av. Alfonso Bovero e Av. Eiras Garcia; Pão de Açúcar Av. Alfonso Bovero e Praça Panamericana; Wal Mart de Osasco; Extra Av. Escola Politécnica; Carrefour Shopping Eldorado e Av. Queirós Filho; Compre Bem Praça Panamericana.

É bom lembrar que o Dia % pertence ao grupo Carrefour, enquanto Extra e Compre Bem pertencem ao grupo Pão de Açúcar. Ou seja, o mesmo grupo trata o meio ambiente de forma diferente em cada rede de supermercados
fonte:
http://www.atitudeverde.com.br/exibe.php?id=1142#comentar

8 comentários:

Marco disse...

Uso as sacolas recicladas do Pao de Acucar, e atualmente, se solicitado, eles fornecem sacolas de papel bem resistentes... quando esqueco em casa a sacola reciclavel.

Dalton disse...

Prezados Senhores,

Entendo a preocupação com o meio ambiente e compartilho do entendimento que esse material plástico não degradável (sacolinhas plásticas)devem ser banidas do uso cotidiano através de atitudes ecologicamente corretas, mas de forma racional.
Saliento apenas que antes de aboliar as sacolinhas, devemos lembrar que elas são úteis, pois muitas pessoas as utilizam e as reciclam como sacos de lixo.
Portanto, antes de falarmos em abandonar a utilização das sacolinhas, devemos perguntar qual é a política governamental com relação a coleta de lixo urbano, pois no Estado em que moro e no meu município o caminhão de lixo não faz a coleta se os resíduos não estiverem dentro de embalagens plásticas (sacos de lixo), isto é, se eu colocar o meu lixo diretamente dentro de uma lata o caminhão não recolhe.
Na minha opinião toda essa polêmica com a finalidade de extinguir as sacolinhas de supermercado deve ser revisto, pois elas são úteis e se eu não poderei mais utilizá-las como sacos de lixo eu terei de comprar e assim jogar o meu lixo doméstico fora. Isso é um contrassenso, pois estarei fomentando a indústria dos fabricantes dos sacos de lixo e os deixando mais ricos. Isso significa que os aterros sanitários continuarão a receber sacos pláticos praticamente na mesma proporção, só que desta vez pagos.
Então meus amigos, acredito que antes de se descutir o fim ou não das sacolas plásticas devemos estar preocupados e propor alternativas para a coleta de lixo doméstico urbano através de uma política baseada na sustentabilidade, com coletas seletivas e educação.

Simone Caetano disse...

REalmente concordo com o Sr. Dalton, e referente ao "DIA" acho q a situação é ridícula, muitas vezes tem pessoas q levam mercadoria maiores como refrigerantes, e precisam de sacolas mais resistentes - e pra não pagar os cinco centavos ( q eu acho abusivo sendo q isso já é embutido nos produtos e impostos)acabam levando um refrigerante em 2 sacolinhas pra evitar de rasgar. O Dia se superou nisso, faltou inteligência.

Anônimo disse...

A iniciativa parece válida, porém, como os sacos de supermercado são reutilizados para descartar o lixo doméstico, a medida só beneficia os proprios supermercados, que, além de não reduzirem os preços dos produtos que embutiam o preço nos sacos fornecidos ainda vão vender um monte de sacos de lixo domestico que vai poluir do mesmo modo.

O melhor seria obrigar que a utilização de sacos bio-degradaveis.

O inferno está cheio de "boas atitudes".

Anônimo disse...

E as garrafs pets, potinhos de margarina, sacos de lixo preto, e muitos outros produtos de plástico que são vendidos nos próprios mercados, não iriam contra o conceito?.

Mara disse...

Realmente, estudando sobre a questão, chega-se à conclusão de que as sacolinhas NÃO SÃO VILÃS, como muitos querem nos fazer pensar. A atitude de eliminar as sacolinhas nada mais é do que uma forma de fazer o rico ficar mais rico e o pobre, que não está suficientemente esclarecido, ficar se achando na obrigação de contribuir para o bem do planeta, levando suas compras dentro de caixas de papelão cheirando a fezes de ratos e baratas, ou em sacolas retornáveis, que também deixam a desejar no quesito higiene. As sacolinhas não são vilãs, de forma alguma, e, sim, reutilizadas 99,9% pela população brasileira. Não existe trilhões de animais morrendo sufocados por elas, porque a maioria vai parar nos aterros sanitários cheia de resíduos domésticos, o que é politicamente correto, de acordo com o próprio Ministério da Saúde. Acondicionar os resíduos domésticos desta forma, além de proteger o solo, ainda fará com que esta mesma sacolinha se transforme, futuramente, em energia. Nossa sacolinha é do bem e seu impacto ambiental é bem menor do que o que será causado pelas sacolinhas ditas " biodegradáveis ", que serão comidas por trilhões de microorganismos em 180 dias, no máximo, mas que, durante o processo digestivo, vão liberar CO2 e metano na atmosfera, afetando ainda mais nossa camada de ozônio...muito mais prejudicial ao meio ambiente do que a nossa sacolinha de todo dia.

João Pedro disse...

Tal como muitos pensam, OK a sacolinha é uma praga. Mas como essas mesmas sacolinhas não vão mais existir teremos que comprar sacos de lixo para o banheiro, para a cozinha e outros. Conclusão, a produção do saco de lixo vai ser muito maior para substituir as sacolinhas. É TROCAR 6 POR 1/2 DUZIA----ALGUÉM ESTARÁ GANHANDO MUITO DINHEIRO COM ISSO

Anônimo disse...

achooo isso o certooo sim ..mais pelo conrario vejo ke nao tem lei e nem artigo nenhum para mutar aqueles ao kem eu me refiro ....vejo supermercados vendendo as mesmas sacolinhas plasticas .poremmm quando ke a populaçao vai deixar de usala ,se os proprios fornecedores continua fornecendo a da mesma ... tudo enganooooo ..é na verdade o brasileiro é um besta mesmo em acreditar na politica no governo ...jah devem ter percebido o tamanho da barriga do cassab ne minha gente ...entaooo vamos deixar de acreditar e concordar com tudo ke eles falam por ai ..resumindo ..um alerta pra todos e pra essas empresas ....alguemm ke tenha mais conhecimentooo ke euuu... porr favor denuncie esses ai ke deixem de vender essas sacolinhas jah ke elas estao projudicando o meio ambiente.....isso nao é uma critica e sim uma vergonha pro povo brasileiro.....sacolinhas com codigo de barras pura vergonhas dos supermercados
como sempre o governo sabe cortornar o poo brasileiro com a mentira mais uma vez e sempre vai ser ,quando outra invençao desses ai for a midia e creio ke vai vir muimmm mais contornos em volta do brasileiro burrooo e resumindo um bandoooo de pessoas inocente ke acredita numa cidade limpa...ésoh isso e espero ke isso vai pra midia pessoall....

loja AJUDA PETS é o link https://ajudapets.loja2.com.br/

essa loja foi desenvolvida pela empresa Vendendo com Arte para poder arrecadar fundos para algumas ongs e protetores de animais, sendo que p...