Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 2 de junho de 2009

Estado de São Paulo abre Semana do Meio Ambiente com assinatura de decreto instituindo cadastro de madeireiras


Junto com plantio de espécies raras, evento acontecerá no Palácio dos Bandeirantes, no dia 02/06


Neste dia 02 de junho, segunda-feira, começa a Semana do Meio Ambiente. O Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente abrem a Semana com a assinatura do decreto do Cadastro Estadual das Madeireiras Paulistas – CADMADEIRA, em evento no Palácio dos Bandeirantes, às 12h. Através do documento, serão cadastradas, em âmbito estadual, as pessoas jurídicas que comercializam produtos e subprodutos de origem nativa da flora brasileira, o que se constituirá num instrumento fundamental na luta contra o comércio ilegal de madeira da Amazônia.

Além disso, o governador José Serra, o secretário estadual do Meio Ambiente, Xico Graziano, e outras personalidades ligadas à luta pela preservação ambiental, plantarão mudas de espécies raras - cedidas pelo Instituto Florestal - , em um bosque localizado no próprio Palácio dos Bandeirantes. O ato, simbólico, terá como objetivo a conscientização da população sobre a importância de se produzir e manter um meio ambiente sustentável. Na mesma ocasião, ainda, será divulgado um pacote de 21 ações ambientais, entre resoluções, decretos e projetos de leis na esfera da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

Na noite de segunda-feira, o Palácio dos Bandeirantes volta a sediar mais um evento na Semana, a cerimônia de abertura do 13º Congresso Brasileiro de Direito Ambiental. O evento, em que secretário Xico Graziano participa da abertura, representando o governador, tratará do tema “Mudanças climáticas, biodiversidade e o uso sustentável da energia”.

Dando continuidade à programação da semana, na terça-feira (03/06) ocorre um “Pente Fino Ambiental” nas cidades de Ubatuba e Caraguatatuba. O objetivo é prestar informações e ao mesmo tempo tirar dúvidas da população sobre processos e questões ambientais. Moradores, empresários, estudantes e representantes da comunidade em geral terão a oportunidade de um contato pessoal com o secretário Xico Graziano e seus principais auxiliares diretos e responsáveis pelas diversas instituições e órgãos vinculados e de apoio à SMA - Fundação Florestal, Instituto Florestal, Instituto de Botânica, Instituto Geológico, CETESB, DEPRN, DAIA, CBRN, CPLA, CEA, CRHi e Polícia Ambiental - , que vão também receber e verificar prontamente denúncias de infrações e crimes ambientais.

Na quarta-feira (04/06), é a vez das cidades de Ilhabela e São Sebastião receberem o “Pente Fino” da SMA, que conta com o apoio da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano da Secretaria de Habitação) e SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

Já na quinta-feira (05/06), às 15h, vai acontecer o lançamento do Programa Ambiental Guarapiranga, junto à represa. E na sexta-feira (06/06), o “Pente Fino Ambiental” volta a ser realizado, desta vez na cidade de Sorocaba, no interior do Estado, incluindo, entre outras atividades, a medição de emissão de fumaça de veículos diesel, com a utilização de duas viaturas equipadas com opacímetros, e orientação aos motoristas.

EVENTO: Assinatura do CADMADEIRA e plantio de espécies raras
DATA: 02/06/08 (segunda-feira)
HORA: 12h00
LOCAL: Palácio dos Bandeirantes - Av. Morumbi, 4.500 – São Paulo

Participações no plantio: governador José Serra, secretário Xico Graziano, Mario Mantovani (SOS Mata Atlântica), Ignácio de Loyola Brandão (escritor), Luisa Mell (apresentadora de tevê), Rachel Biderman (Fundação Getúlio Vargas), Paulo Saldiva (Saúde Pública/USP), Frank Guggenheim (Greenpeace) e Rubens Ricupero (professor) e Eduardo Srur (artista plástico).

EVENTO: Sessão de Abertura do 13º Congresso Brasileiro de Direito Ambiental
DATA: 02/06/08 (segunda-feira)
HORA: 19h00
LOCAL: Palácio dos Bandeirantes, Salão dos Pratos

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em Ubatuba/Perequê-Açu
DATA: 03/06/08 (terça-feira)
HORA: 09h30
LOCAL: Escola Municipal Maria Salete Nepomuceno do Amaral – R. Raposo Tavares, 16 – Perequê-Açu - Ubatuba

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em Ubatuba/Maranduba
DATA: 03/06/08 (terça-feira)
HORA: 13h30
LOCAL: Escola Municipal Nativa Fernandes Faria – R. José Pedro, 80 – Sertão do Quina – Maranduba - Ubatuba

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em Caraguatatuba
DATA: 03/06/08 (terça-feira)
HORA: 16h30
LOCAL: Fundacc (Fundação Educacional e Cultural de Caraguatatuba) – R. Santa Cruz, 396 - Caraguatatuba

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em Ilhabela
DATA: 04/06/08 (quarta-feira)
HORA: 09h30
LOCAL: Esporte Clube Ilha Bela – Av. Força Expedicionária, 75 – Centro - Ilhabela

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em São Sebastião
DATA: 04/06/08 (quarta-feira)
HORA: 14h00
LOCAL: Teatro Municipal – Av. Altino Arantes, 02 – Rua da Praia – São Sebastião

EVENTO: “Pente Fino Ambiental” em Sorocaba
DATA: 06/06/08 (sexta-feira)
HORA: 09h00
LOCAL: Parque Natural Chico Mendes – Av. Três de Março, 1025 – Alto da Boa Vista - Sorocaba

fonte:http://www.ambiente.sp.gov.br/verNoticia.php?id=59

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Sopão de plástico

O mar virou a grande lixeira do planeta. Para sumir com todo o lixo, só comendo
Por Claudia Carmello
Revista Superinteressante Edição Verde - 12/2008

Imagine um prato de sopa à sua frente, daqueles caldos cheios de pedacinhos de legumes diferentes. Só que para cada pedaço de legume boiando há outros 6 pedaços de plástico. Você seria capaz de comer tudo sem mandar para dentro ao menos uma bolinha de plástico bolha? O albatroz e a tartaruga-marinha, que se alimentam de moluscos, medusas e algas no grande sopão dos oceanos do mundo, não conseguem. Comem os alimentos e engolem junto o lixo sólido que flutua no mar. O mais comum é morrerem de desnutrição, com o estômago que, de tão entulhado, fica incapaz de ingerir ou absorver nutrientes.

A cena de uma necropsia no estômago de um albatroz mostrada num vídeo do YouTube é tão contundente que já devia ter virado campanha anti-saquinho de supermercado. Com o bisturi, a bióloga cutuca e tira de dentro do bicho duas mãos cheias de lixo: 5 tampinhas de garrafa, 1 caneta, 1 pedaço de tela e até 1 escova de roupa! São os chamados entulhos marinhos, pedaços de lixos sólidos levados pelas correntes desde a Antártida até a Groenlândia e que vitimaram até agora 267 espécies da fauna marinha, segundo o Greenpeace. Em todo o mar, 60 a 80% desse lixo é plástico. E essa sopa com 6 nacos de sujeira para cada 1 de legume – quer dizer, de zooplâncton – existe
de verdade num canto do planeta.

Ela é feita de 3,5 milhões de toneladas de lixo sólido, que se espalha por uma área pouco maior
que o estado de Minas Gerais, a meio caminho entre a Califórnia e o Havaí. É o chamado Grande
Lixão do Pacífico. Não, ninguém teve a insanidade de despejar conscientemente o entulho lá. Foram as próprias correntes marinhas que carregaram tudo para um tipo de redemoinho, os vórtices, onde eles ficam presos e se concentram cada vez mais. Esses vórtices existem em vários lugares dos oceanos. Mas nenhum é tão entulhado quanto o Grande Lixão.

A descoberta dele, em 1997, pelo cientista Charles Moore, levou os ecologistas a fazer campanhas mais agressivas contra a poluição plástica, em comparação com outras grandes fontes poluidoras dos oceanos, como os vazamentos de petróleo e o despejo de esgoto e de fertilizantes. O problema do plástico é que ele não é biodegradável. Ou seja, a ação da natureza sobre ele não o quebra em elementos simples – como o papel, que se reduz a água e CO2 quando decomposto. Ele só é quebrado pela luz do Sol, muito lentamente (algo como 450 anos para uma garrafinha de água), em pedaços cada vez menores, mas sempre polímeros plásticos.

Ainda não estamos comendo plástico, como os albatrozes. Mas não podemos evitar a ingestão das
toxinas do plástico. Um pedaço de plástico tem uma carga tóxica dezenas de milhares de vezes
maior que a da água salgada onde bóia. Quando vários deles são ingeridos pelo zooplâncton, a
carga suja nessas criaturas aumenta, assim como nos peixes que as comem, nas focas que comem peixes e no urso que come a foca. Estudos feitos na Noruega mostraram que um urso-polar pode
ter no organismo contaminação 3 bilhões de vezes mais alta do que a água ao redor dele.

Por conclusões assim, a Suécia, em 1995, começou a recomendar que as mulheres em idade fértil limitassem o consumo de arenque e salmão do Báltico – e olha que arenque e salmão são o feijão com arroz deles. Análises químicas mostraram que eles estavam muito contaminados com substâncias chamadas disruptoras endócrinas. Em peixes, elas causam hermafroditismo. Em humanos, câncer, aumento da próstata e puberdade precoce, entre outros distúrbios.

E, se o oceano virou um enorme lixão, a culpa não é de como ocupamos o mar, mas do que fazemos
na terra. O cálculo mais aceito é que 80% da poluição dos mares é produzida no continente. Do esgoto ao sapato largado no bueiro. “O oceano fica num nível mais baixo do que qualquer lugar no planeta. O entulho plástico não vem só da costa, mas dos estados do interior, do escoamento dos rios”, diz o cientista Charles Moore. “O oceano é o destino final de todo o nosso lixo.”
http://planetasustentavel.abril.uol.com.br/noticia/lixo/conteudo_411180.shtml

quinta-feira, 5 de março de 2009

Paulistas se manifestam sobre questões ambientais na Bacia do Guapiranga

Danielle Jordan / AmbienteBrasil

Uma pesquisa realizada em fevereiro pela Secretaria do Meio Ambiente – SMA, por intermédio do Projeto Ambiental Estratégico Mananciais levantou a situação da bacia do Guarapiranga. Foram entrevistados 900 moradores do entorno da represa com objetivo de identificar a percepção da comunidade em relação ao meio ambiente no local.

Os resultados serão avaliados para verificar se os programas desenvolvidos pela secretaria na região estão alcançando as metas esperadas. Será realizado um recorte socioeconômico, de acordo com informações da secretaria, tornando possível traçar uma estratégia de monitoramento das ações ambientais feitas junto à população

A represa, que foi contruída em 1906, abrange os municípios de Itapecerica da Serra, de Cotia, de São Lourenço da Serra, de Embu, de Embu-Guaçu, de Juquitiba e de São Paulo. Cerca de 1 milhão de pessoas moram no seu entorno e mais de 4 milhões de habitantes dessas cidades são abastecidos pela represa.

A área vem sendo ocupada desordenadamente desde a década de 20. Nas décadas de 50 e 60 foram construídos clubes de lazer e nos anos 70 a ocupação se intensificou. Desde 1990 o estado desenvolve programas socioambientais com a finalidade de recuperar a região.

* Com informações da SMA
http://noticias.ambientebrasil.com.br/noticia/?id=44084

terça-feira, 3 de março de 2009

A importância da gestão de pessoas para desenvolver uma cultura sustentável

A forte demanda por sustentabilidade exige um novo olhar sobre todo o ciclo que envolve os processos produtivos, criando novos paradigmas, capazes de gerar qualidade de vida para a sociedade como um todo, sem comprometer definitivamente o futuro de nossos recursos naturais.

Não é possível continuarmos considerando este ciclo de extração e consumo, como um processo linear, pois nossos recursos são finitos e, portanto, é necessário e urgente haver uma reavaliação sobre a forma de extrair, utilizar e se desfazer dos bens de consumo.

A questão da sustentabilidade é diretamente relacionada a custos. Pensar sistemicamente no impacto econômico, social e ambiental das ações individuais ou coletivas é condição indispensável para se “pagar as contas” de nossa condição de cidadãos que necessitam viver numa sociedade viável.

O cenário mundial e nacional caminham para uma situação onde o alto custo de produtos e serviços, energia e água, será insustentável para todos, mesmo para aqueles que, desavisadamente, consideram-se imunes a estes problemas.

Além disso, a condição de sustentabilidade é exigência para profissionais e empresas que desejam manter-se competitivos no mercado.

“A construção civil, em termos mundiais, consome cerca de 40% da energia, explora aproximadamente 40% dos recursos naturais e produz por volta de 40% dos resíduos. Com esses dados, é lógico que o nosso setor é o mais visado, sendo centro de atenções das políticas públicas e alvo de críticas. Mesmo no nosso país, na recente divulgação das empresas mais poluidoras do Estado, estavam inclusas produtoras de insumos para a construção.
Por essa razão, a incorporação de conceitos de construção sustentável no dia-a-dia das empresas e a adoção de medidas preventivas para evitar problemas ambientais que possam se reverter em críticas para a própria indústria são praticadas cada vez mais em todos os países.
Preocupações como as de emissão de carbono, redução de resíduos, eficiência energética, saúde ocupacional dos funcionários e bom relacionamento com a vizinhança, sempre apoiadas em inovações, são consideradas como as centrais para a manutenção da competitividade da indústria e a sua sobrevivência no século XXI.”

Site Sinduscon (Vahan Agopyan Professor da Poli-USP e coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria do Desenvolvimento do Governo do Estado de São Paulo)

Porém, só será possível atingir esta consistente mudança de cultura a partir do trabalho amplo de mudança de atitudes, pautada no desenvolvimento de novas competências compatíveis com a demanda sustentável, conscientização e assimilação de valores essenciais, éticos e sócioambientais.

Como podemos comprovar, na cadeia produtiva da construção civil, este contexto torna-se ainda mais expressivo pelo grande impacto que este setor promove sobre o meio ambiente.

Para tal, a educação, a capacitação e todos os meios que visem o desenvolvimento das pessoas na direção destes objetivos, tornam-se ferramentas de maior importância dentro do contexto de transformação individual e coletiva.

Se pensarmos única e exclusivamente em mudar processos e não priorizarmos as pessoas como os principais agentes destas mudanças, estaremos fadados ao fracasso.

Portanto, voltamos a salientar a importância da gestão integrada, da visão sistêmica e do desenvolvimento do conhecimento específico sobre questões ambientais. Essas são competências essenciais a serem desenvolvidas em diversos níveis da sociedade assim como nos profissionais envolvidos na cadeia produtiva da construção civil.

Algumas ações são prioritárias e estratégicas e devem ser inseridas em programas de curto, médio e longo prazo:

• Promover conhecimento sobre os impactos ambientais da construção civil instrumentalizando os profissionais para uma visão crítica dentro das normas e legislações locais;
• Identificar soluções para minimizar os impactos ambientais da construção, visando maior eficiência e motivação no desempenho das equipes envolvidas em cada etapa da construção;
• Formar líderes para a condução eficiente de equipes visando a solução de problemas relacionados à sustentabilidade e responsabilidade social.
• Aumentar a criticidade, visão sistêmica e raciocínio estratégico para tomadas de decisões (urgentes e programadas) implícitas ao gerenciamento ambiental nas construções.
• Promover boas práticas que garantam um ambiente saudável e produtivo favorável ao crescimento humano e profissional.
• Levar o grupo a refletir sobre a realidade que o cerca, para perceber quais as exigências em relação ao seu papel na sociedade e na empresa em que atua.

Nenhum processo de mudança é simples e rápido, mas o correto planejamento de objetivos pautado em princípios sustentáveis e diversos setores da sociedade devem trabalhar de forma integrada para que as soluções não se restrinjam a promover melhorias de curto prazo.

A Anab Brasil promove, por meio do estímulo e difusão do conhecimento e boas práticas na construção sustentável, o desenvolvimento de profissionais e organizações, visando a melhoria contínua de processos e a mudança de atitude frente às questões ambientais.


Cristina Maria G. Whyte Gailey
Psicóloga (PUC), especialista em Educação Ambiental (USP), coordenadora de qualidade do núcleo de Educação da Anab-Brasil

Cristina Gailey


http://www.anabbrasil.org/artigos.asp?id_art=25&action=v_art

sábado, 28 de fevereiro de 2009

A invasão dos saquinhos de supermercado

por Efraim Rodrigues *
publicado em 23/1/2005.

Você vai ao supermercado e compra um limão que seja. Na quitanda ele entra dentro de um saquinho, e no caixa entra dentro de outro.

O bendito saquinho de supermercado tem presença garantida em todos os lugares que não sejam visitados por uma legião de garis a cada poucas horas. Estamos falando de uma invasão de saquinhos de supermercado.

Hoje eu resolvi dar minha mísera contribuição para o problema e ir ao supermercado munido da solução final, que é a boa e velha sacola de compras.
Eu já tinha tentado isto há anos, sem sucesso.

Criaram problema para entrar, criaram problema para empacotar (tem que ser com o bendito saquinho de supermercado...)

Já faz algum tempo que eu ando com a sacola no carro. Este é o primeiro empecilho. Nem sempre a gente antecipa quando vai ter que ir ao supermercado. Se você é do tipo que ainda está tentando se desvencilhar do carro (como eu), pode, ao menos compensar uma pequena fração do dano de mover este monte de aço cidade afora, carregando uma ou várias sacolas de compras dentro dele. Se você já é um cidadão do futuro e anda pouco de carro, então você certamente já usa uma sacola de compras para fazer supermercado, porque aqueles saquinhos cortam a mão da gente !

Cheguei no supermercado, tranquei o carro, fui até a entrada, e voltei para meu carro, porque obviamente tinha esquecido a nova coisa que tenho para cuidar agora. A SACOLA DE COMPRAS.

Como da outra vez não me deixaram entrar no supermercado com a sacola, desta vez eu a coloquei no fundo do carrinho, discretamente, e não sei se por isso, ou pela política ambiental do supermercado, preocupado com o impacto ambiental que seus saquinhos causam, eu entrei no supermercado com minha sacola que durante a compra foi sendo soterrada com comida e diminuiu ainda mais as chances de algum segurança achar que eu a usaria para fins menos honestos do que salvar o mundo da invasão dos saquinhos de supermercado.

Terminada a compra, eu me apressei em colocar as coisas dentro da minha sacola, antes que a caixa sacasse seus saquinhos invasores. Para minha surpresa, ela guardou seus pensamentos para si mesma, (do tipo - Cada louco que me aparece aqui) e não me impediu de usar minha sacola.
Vitória !

O mundo melhorou um pouco nos últimos oito anos, quando tentei fazer isto pela última vez. Mas eu não imaginava que além de conservacionista, a sacola fosse também prática. Carregar as coisas em uma sacola maior é mais prático, a alça não corta a mão, e você leva uma coisa só. Coloca de uma vez no carro, não aquele monte de coisinhas, cada uma querendo cair de um jeito diferente.

Quando cheguei em casa, em dois minutos as coisas estavam guardadas, porque é muito mais fácil tirar as coisas de uma grande sacola, do que tirar duas coisinhas de um saquinho e ter que guardar também os próprios saquinhos depois. Em dois segundos tirei as coisas e as acomodei nos diferentes lugares. A operação de guerra “Supermercado” estava concluída, e de maneira mais rápida e ambiental que o normal, graças a nossa nova colaboradora.

Mas o que eu faço com o lixo, se minha casa não tiver saquinhos de supermercado? Compro saquinhos de lixo?

Tem uma parte dos saquinhos do supermercado que não dá para evitar, que são aqueles que embalam frutas e verduras. Como eles pesam e põem preço naquilo, não vai ser tão fácil convencer os donos de supermercado a abrir mão deles.

Os saquinhos plásticos das verduras dão conta do pouco lixo do meu apartamento, já que a maior dele é reciclado, e outra parte desaparece na unidade biológica que digere cascas, restos de comida, ossos, etc. na varanda.

Que raios de unidade biológica é esta ? Cheira mal? Como se faz?

Esta vai ter que ficar para a próxima semana, e quem sabe ajudar a vender mais alguns jornais de domingo...


Sobre o Autor
Efraim Rodrigues: Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br) é doutor pela Universidade de Harvard, Professor Adjunto de Recursos Naturais na Universidade Estadual de Londrina, Consultor do Programa Fodepal da FAO-ONU e Editor da Editora Planta, sem fins lucrativos.

fonte:
http://www.verdestrigos.org/sitenovo/site/cronica_ver.asp?id=554

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Embalagens: consciência ambiental versus conveniência do consumidor

Até que ponto os consumidores brasileiros estariam dispostos a abrir mão de conveniência no uso das embalagens utilizadas pela indústria e pelo varejo para beneficiar ao meio ambiente?

Esta é uma dúvida que inquieta a empresários e executivos brasileiros.
Para que modelos de empresas verdes sejam efetivamente colocados em prática, é necessário que as mudanças de processo e as melhorias implementadas nos negócios sejam acompanhadas por mudanças da cultura de consumo e das expectativas do consumidor final.

Caso contrário, uma mudança de processo, como é o caso da substituição de embalagens para a preservação do meio ambiente, pode ter um efeito negativo sobre as vendas e sobre o nível de satisfação dos consumidores.

A Nielsen desenvolveu um estudo mundial no princípio do ano de 2008 que nos dá algumas pistas de como o consumidor brasileiro poderia reagir sobre este assunto. Aproximadamente 7.000 consumidores foram pesquisados em 47 mercados pelo mundo e responderam a esta pesquisa.

“Como a evolução e a consciência global sobre o meio ambiente continua a crescer, os consumidores pelo mundo estão demandando mais ações dos lojistas e dos fabricantes de produtos de consumo embalados para proteger o meio ambiente. Apesar das embalagens ecologicamente amigáveis não serem uma prioridade para os compradores hoje em dia, certamente é uma prioridade crescente que principalmente a indústria de alimentos não pode ignorar”, diz Shuchi Sethi, vice-presidente da Nielsen Customized Research.

Os resultados que podem ser vistos no gráfico acima, indicam que quase metade da população pesquisada estaria disposta a abrir mão de alguns aspectos ligados à conveniência das embalagens para beneficiar ao meio ambiente.

Mas é importante se observar que a resistência cresce com relação aos aspectos da embalagem ligados à higiene e conservação dos produtos.

Cabe destacar também que apenas 10% da população pesquisada se recusa a aceitar qualquer tipo de alteração das embalagens existentes. Portanto, é evidente que existe um espaço para que se façam avanços neste sentido.

Cabe a cada empresa descobrir os pontos mais sensíveis de rejeição apresentados por seus consumidores e a introduzir através de melhorias contínuas estas alterações que deverão sempre ser acompanhadas sempre de muita informação visando a conscientização e a mudança da cultura de consumo.

Postado por Alexandre Langer às 06:51 Domingo, 15 de Junho de 2008

Fonte: http://estrategiaverde.blogspot.com/2008/06/embalagens-conscincia-ambiental-x.html

http://www.unomarketing.com.br/interna_noticias11.php

http://produtos-ecologicos.blogspot.com

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Relatórios de Sustentabilidade e suas surpresas

Orlando Lima (*)

No momento em que iniciamos o ano de 2009, nos preparamos para uma nova onda de Relatórios de Sustentabilidade das grandes empresas que vão relatar os avanços e recuos em sua performance nos temas críticos de sustentabilidade de suas atividades.

Muito se tem discutido sobre o nível de transparência dos Relatórios de Sustentabilidade divulgados pelas empresas em relação aos temas que foram (ou não foram) cobertos, à profundidade das informações e disponibilidade de indicadores quantitativos disponíveis, que permitam comparações entre empresas do mesmo ramo de atividades. É comum também a crítica do viés de marketing institucional desses relatórios, retratado em apresentação visual sofisticada, fotos pouco realistas e declarações elogiosas à empresa. De toda forma é absolutamente louvável o movimento crescente de divulgação de relatórios de sustentabilidade no mundo, demonstrando compromissos de grande quantidade de empresas com temas críticos para o futuro. No entanto, líderes de inúmeras organizações não governamentais internacionais, participando da Conferência Anual da GRI em Amsterdam em 2008, deixaram claro que esses relatórios apesar de benvindos, representam apenas um "piso" mínimo de informações a serem divulgadas e que a análise dos temas realmente críticos de sustentabilidade de cada empresa precisam ser analisados com mais informações que as divulgadas nos relatórios oficiais.

O que não é tão visível para os leitores dos Relatórios de Sustentabilidade é o riquíssimo processo que se passa dentro das empresas na sua jornada de preparação, em especial quando são elaborados não apenas para divulgação externa, mas também como verdadeiro instrumento de gestão do desempenho interno. A versão G3 da GRI (Global Reporting Initiative) disponibilizada em 2006 ajudou muito a tornar o relatório nesse tipo de instrumento, focando nos temas mais relevantes para os stakeholders, tornando o processo mais estratégico para a própria empresa.

A elaboração do Relatório de Sustentabilidade de acordo com a GRI, pode levar a um exercício que ajuda a empresa a avaliar e atualizar seu próprio conceito interno de sustentabilidade, reconciliando-o com as expectativas de seus stakeholders, com o papel que deseja ter no seu ramo de atividade, além de promover a educação em todos os níveis da organização. A divulgação anual do relatório gera uma pressão externa positiva sobre a empresa por melhorias contínuas do desempenho em sustentabilidade, que frequentemente vem acompanhadas por ganhos de produtividade e reduções de custos operacionais. Em conseqüência, a empresa aprimora seus processos de gestão dos temas relevantes nas áreas ambiental, social, econômica, de engajamento de stakeholders e de governança corporativa, através de instrumentos como benchmarking e indicadores de desempenho, cujas metas podem e devem fazer parte dos critérios de remuneração variável de seus executivos.

Empresas com operações internacionais, se vêem especialmente expostas à cobrança de stakeholders globais sobre seu desempenho em sustentabilidade e divulgação de sua performance segundo critérios reconhecidos internacionalmente como a GRI. Nesses casos a elaboração do Relatório de Sustentabilidade traz desafios adicionais, pela necessidade de incorporar as diferentes características de seus negócios, das regiões onde atua e diferentes culturas existentes dentro da empresa. Mas daí surgem também surpresas interessantes e empresas internacionais que passaram por processos de aquisição de empresas em outros países, demonstram ganhos inesperados. A elaboração global do Relatório de Sustentabilidade com foco na sua gestão estratégica mostrou-se um dos instrumentos mais efetivos de integração de novas empresas adquiridas. Uma expressão de um gestor internacional de uma empresa recentemente adquirida diz tudo: "A integração empresarial através da sustentabilidade é um instrumento transformador pois se faz em torno de valores e não de processos".

Mais do que isso, vivemos num mundo que estará cada vez mais absorvido com a busca de soluções para graves ameaças socioambientais como as mudanças climáticas, a emergência de uma nova economia de baixo carbono e uma nova matriz energética a nível global. Nesse contexto é absolutamente crítico que as empresas aprofundem seu conhecimento sobre esses e outros temas de sustentabilidade, incorporando-os em seus planos estratégicos. Não é demais afirmar que uma das melhores "portas de entrada" na gestão desses temas e preparação da empresa para os novos desafios é o desenvolvimento do Relatório de Sustentabilidade de acordo com o GRI como elemento central de mensuração de um Programa Estratégico de Sustentabilidade.

(*) Orlando Lima (o.goes@uol.com.br) é consultor em Estratégia e Gestão de Sustentabilidade, colunista fixo de Plurale em site e ex-Diretor de Desenvolvimento Sustentável da Vale

(Plurale)

http://mercadoetico.terra.com.br/arquivo/relatorios-de-sustentabilidade-e-suas-surpresas/

Ecologia, Cidadania e Meio Ambiente razões para você conhecer mais sobre o assunto

1 - Vantagens do papel reciclado
A produção de papel reciclado consome menos energia, usa só a metade da energia gasta na produção do papel feito destruindo as nossas árvores.
2 - O que é Coleta Seletiva?
A Coleta Seletiva é muito importante, pois, através dela, podemos separar os materiais recicláveis dos não-recicláveis. Preserve a natureza!
3 - Consciência ecológica
Com a reciclagem sentimos a valorização da limpeza pública e da consciência coletiva ecológica, além de ajudar a vida e a saúde! O planeta agradece!
4 - Decomposição do vidro
Aprenda essa! O vidro, após ser colocado no lixo, demora cerca de 1 milhão de anos para se decompor totalmente. Reciclado, volta para a sociedade!
5 - É fácil a Coleta Seletiva
Entre no jogo! Coleta Seletiva é algo fácil, além de vantajoso, depende apenas da consciência e do desejo de todos os envolvidos. Forme seu time!
6 - Empregos e lucro
O lixo reciclado é uma solução econômica e social, gerando milhares de empregos, além de limpeza e saúde, melhora a vida da nossa sociedade.
7 - O aluminio e a decomposição
Uma lata de alumínio, após ser colocada no lixo, se não for reciclada, vai demorar mais de 100 anos para se decompor. É muito tempo. Recicle sempre!
8 - O que é lixo?
Lixo é todo resíduo produzido pela atividade humana, que não é reaproveitado, é um problema grande da sociedade atual. Reciclar ajuda muito!
9 - O que é o meio ambiente?
Meio ambiente é o sistema constituído por fatores naturais, culturais e sociais, e são dependentes entre si. É o nosso ecosistema, é onde vivemos!
10 - O vidro reciclado
Pense nisso: Uma garrafa de vidro reciclada, equivale à economia de energia gasta, por uma lâmpada de 100 velas, ligada durante quatro horas.
11 - Os primeiros passos!
A Educação Ambiental chegou ao Brasil em 1981, com a Lei Federal Nº 6.938, ela instituiu a Política Nacional do Meio Ambiente. A natureza agradece!
12 - Animais morrem estrangulados
Sacos plásticos jogados no mar, rio, lagos etc, matam tartarugas, peixes e outros animais estrangulados ou engasgados, ao engolirem essas embalagens.
13 - Evite sacolas de plástico
Quando você for ao supermercado leve uma sacola de pano ou lona. Diminua esses bilhões de sacos e sacolas inúteis! Faça a sua parte!
14 - A reciclagem e os alimentos!
Se as pessoas reciclassem metade do papel que consomem, 40 mil quilômetros quadrados de terras, seriam liberados ao cultivo de alimentos. Era ótimo!
15 - Se ligue: é muito simples!
Mantenha a torneira fechada enquanto lava seu o corpo, o cabelo, a louça, a roupa, o carro ou escova seus dentes. A água é um grande tesouro!
16 - Reciclagem e empregos
A reciclagem gera empregos para a população não qualificada, além de ajudar muito os pequenos e microempresários. Todos ganham!
17 - Desmatamento da amazônia
Cadê as leis? Na Região Amazônia, o desmatamento descontrolado, já removeu 13% da floresta original. Vamos cuidar do que é nosso!
18 - Eleições no Brasil
Se ligue nessa! No Brasil, agora sempre tem eleições, lembre-se: as urnas não são lixeiras, não desperdice seu voto. Escolha bem seu candidato!
19 - Nossa energia é limpeza;
O Brasil tem grande potencial de "energia limpa", obtida através dos ventos (eólica), dos rios, da luz solar e das biomassas. Energia sem radiação!
20 - O que é tempo de decomposição?
É o espaço de tempo que demora um componente do lixo, para se desmanchar completamente, após não servir mais para o uso humano.
21 - Economia no bolso
Você pode desligar o ar-condicionado meia hora antes de sair do local, o ambiente ainda permanecerá climatizado! Quem lucra é você.
22 - Coletor seletivo AZUL
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor AZUL, devemos colocar o lixo gerado por papel e papelão. Temos de salvar muitas árvores!
23 - Coletor seletivo VERMELHO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor VERMELHA, devemos colocar o lixo gerado por derivados de plástico. Vamos reciclar!
24 - Coletor seletivo VERDE
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor VERDE, devemos colocar o lixo gerado por vidro, garrafas etc. O vidro vale muito dinheiro!
25 - Coletor seletivo PRETO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor PRETA, devemos colocar o lixo gerado por madeira. Vamos salvar as nossas árvores!
26 - Coletor seletivo de cor CINZA
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor CINZA, devemos colocar o lixo gerado por materiais inservíveis, ou seja, não recicláveis.
27 - Coletor seletivo AMARELO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor AMARELA, devemos colocar o lixo gerado por todo tipo de metais. Não vivemos sem metais!
28 - Coletor seletivo BRANCO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor BRANCA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos de serviços ambulatoriais e de saúde.
29 - Coletor seletivo MARROM
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor MARROM, devemos colocar o lixo gerado por produtos orgânicos. Evite muitas doenças!
30 - Coletor da cor LARANJA
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor LARANJA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos perigosos ou tóxicos. Não reciclaveis!
31 - Coletor seletivo ROXO
Pelas normas internacionais, nos coletores de cor ROXA, devemos colocar o lixo gerado por resíduos radiativos. São muito perigosos!
32 - Patente da lata de lixo
Curiosidades sobre lixo: O inventor inglês Peter Durand patenteou a lata de lixo em 1810, o cuidado com o lixo é muito antigo. A saúde agradece!
33 - Notícia muito triste
Inacreditável: Para os americanos lerem seus jornais durante apenas uma semana, as fábricas de papel destroem mais de 500 mil árvores. Já pensou?
34 - Isole-se do perigo!
Quando for realizar um serviço de eletricista, você deve usar luvas, alicate, calçados de borracha e outras ferramentas isoladas. Se proteja!
35 - Voto seletivo!
Pense nisso! Procure selecionar e escolher muito bem em quem você vai votar! O seu voto representa a sua vontade e o futuro da nossa sociedade!
36 - Fique atento à dengue!
Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte. Em caso de sintoma, o melhor remédio, é procurar logo atendimento médico!
37 - Recicle seu voto!
Muitas das sujeiras políticas nascem dos votos em políticos inescrupulosos, permitindo que os mesmos transformem nossos direitos em lixo.
38 - O tempo de duração do Pneu
Um pneu, após ser colocado no lixo, pode demorar aproximadamente 300 anos para se decompor. Penus velhos, acumulam muitas doenças!
39 - Troque o plástico por papel!
Sacos e copos de plástico levam mais de 200 anos para se decompor, já os de papel são biodegradáveis, demoram menos de um mês.
40 - O lixo e a nossa sociedade
O lixo, na atualidade, é considerado um grande problema, o qual requer medidas eficientes para sua solução. Ajude e solicite a colaboração de todos!
41 - Saco biodegradável
Os americanos estão fabricando um novo plástico, usando o milho como matéria prima, é uma fonte renovável, não polui e se decompoe rápido.
42 - Constituição Federal de 1988
Está na Constituição: A Educação Ambiental deve ser promovida em todos os níveis de ensino, como também deve conscientizar toda a sociedade.
43 - 10 vezes o noso peso!
Pense nisso! Cada pessoa gera por ano, dez vezes o próprio peso, em refugos de lixo doméstico. Economize, a natureza lhe agradece!
44 - Resíduos sólidos domésticos
Os resíduos sólidos domésticos, são geralmente originados pelas atividades das pessoas, em suas residências. Evite sempre o desperdício!
45 - Origem do verbo reciclar
Reciclar significa: Re (repetir) Cycle (ciclo). Aprendeu? O verbo reciclar foi introduzido ao vocabulário internacional, no final da década de 80.
46 - Duas árvores por ano
Cada pessoa consome, por ano, duas árvores, na fabricação de papéis ( para escrever, em guardanapos, em embrulhos, em papel higiênico etc.).
47 - Latas valem dinheiro!
Quanto mais, melhor! O Brasil recicla 28 milhões de latas por dia, ou seja, mais de 1 milhão de latas por hora. O lixo gera trabalho e dinheiro!
48 - Grande desperdício!
Mau exemplo: Na França, Inglaterra, Itália e Alemanha, um terço das comidas compradas vão para o lixo, representam um grande desperdício.
49 - Mutirão de Limpeza da SEMACE
O mutirão incentiva a população a adotar novas posturas, através de trabalho coletivo de limpeza dos logradouros públicos. A população sai ganhando!
50 - A água e o papel reciclado
Para a produção de papel reciclado, usa-se apenas a metade da água que se gastaria, para a fabricação do papel tradicional. Reciclar traz vantagens!
51 - Economizar dá lucro!
É uma boa idéia! Em Portugal, quem fizer a seleção adequada do seu lixo, receberá descontos nas tarifas de água. O Brasil poderia acompanhar!
52 - O que diz a SEMACE
A Educação Ambiental, sempre será uma ferramenta útil, para os novos valores e atitudes corretas no desenvolvimento da nossa sociedade.
53 - A bioenergia é renovável
É a maior limpeza! A bioenergia em geral não polui nem se esgota, além de ser sempre renovável e muito mais limpa que o petróleo.
54 - A decomposição do chiclete
Fique ligado, sempre! Um chiclete, após ser colocado no lixo, demora cerca de 5 anos para se decompor. Vamos colocá-lo no local certo.
55 - A guerra por água
Prever-se que, em breve espaço de tempo, a falta de água tornar-se-á motivo de inúmeros conflitos e guerras entre nações. Dá pena gastar água!
56 - Água pura todo dia
Conforme estudos científicos, os médicos afirmam que devemos beber de um a dois litros de água pura por dia. Água faz bem a saúde!
57 - Ainda há solução!
O mundo pede socorro! Colabore, escreva para jornais, revistas, rádio e internet sobre temas ambientais. Fique feliz, faça sempre a sua parte!
58 - Reciclagem de uma lata
Com a reciclagem de 1 lata de alumínio, economiza-se energia suficiente para manter uma televisão ligada, durante 3 horas. Só tem vantagem!
59 - Amazônia em perigo
Na Floresta Amazônica, dos cinco milhões de quilômetros quadrados originais, 13% já foram destruídos. É uma área igual à Europa Ocidental.
60 - Perigo de radiação!
As usinas de Angra 1 e Angra 2, até hoje, não dispõem de depósitos definitivos para os seus rejeitos nucleares. Deveriam pensar mais no povo!
61 - Ainda é muito pouco!
No Brasil, infelizmente, a reciclagem é feita em apenas 2% do total de lixo gerado por nossa população. Temos que melhorar muito mais!
62 - Ajude nessa luta!
O Brasil produz anualmente cerca de 4.700 toneladas de papel, sendo apenas reciclados 30%. É pouco, vamos sempre reciclar mais!
63 - Só podemos lamentar muito!
Durante cada ano, 1,5 milhões de pessoas morrem no mundo, por falta de água, 90% das quais são crianças com menos de 5 anos de idade.
64 - Aproveitamento total
Com um quilo de vidro quebrado, faz-se exatamente um quilo de vidro novo. Vamos reciclar e ganhar mais. O nosso planeta fica muito melhor!
65 - Aquecimento global
O aquecimento global aumentará os níveis dos oceanos, em 34 centímetros até 2100. Podemos amenizar esse problema! Faça a sua parte!
66 - Área biótica
É a área geográfica ocupada por um bioma, que é chamada uma comunidade biológica, devidamente equilibrada. Eu respeito a natureza!
67 - Asfalto mais aderente
O pó da borracha, retirado de pneus jogados no lixo, é adicionado ao asfalto convencional, tornando-o mais flexível e resistente. Boa idéia!
68 - Automóvel desregulado
Um automóvel com o motor desregulado pode produzir o dobro de substâncias poluentes, além de causar prejuízo financeiro ao seu dono.
69 - Cachorros geram energia
Os americanos de São Francisco, estão se preparando para tranformar as fezes dos seus cachorros, em energia gerada por uma minitermelétrica de gás.
70 - Caminhões ecológicos
Todos colaboram! A Mercedes-Benz está equipando os apoios de cabeças, utilizando apenas fibra de coco e látex natural. São materiais renováveis!
71 - Conceito de Ecologia
Ecologia é o estudo das interações dos seres vivos entre si e com o meio ambiente, divide-se em três ramos: Autoecologia, Demoecologia e Sinecologia.
72 - Como iniciar a reciclagem
Para a reciclagem, temos de adquirir coletores específicos para cada caso, em cores certas e devidamente sinalizados. Depois é muito fácil!
73 - Consumos iguais
Pense nisso! O chuveiro elétrico e o ar-condicionado possuem a mesma potência, porém, o chuveiro é usado por menos tempo. Economize mais!
74 - Contaminam meio século!
Uma pilha de rádio, jogada ao solo, contamina-o, por mais de 50 anos. Hoje, já existem pontos de recolhimentos de pilhas e baterias usadas!
75 - Decomposição da garrafa plástica
Uma garrafa plástica, após ser colocada no lixo, demora aproximadamente cerca de 200 anos para se decompor. As garrafas poluem por dois séculos!
76 - Desmatamento no Brasil
Há três grandes fatores responsáveis pelo desmatamento no Brasil: as madeireiras, a pecuária e o cultivo da soja. Cadê as autoridades e as leis?
77 - Dica ecológica!
Reveja seu estilo de vida. Pense em um padrão condizente com um mundo sustentável ao seu redor, agora e no futuro. O planeta agradece!
78 - Diminui a poluição
A Coleta Seletiva diminui a poluição do solo, da água e do ar, além de melhorar nossa saúde e nossa vida. Preserve e ame nosso planeta!
79 - Dinheiro vivo!
Quando não reciclado, o vidro pode provocar muitos acidentes, reciclado, volta a ser útil e a valer dinheiro. O futuro é melhor com economia!
80 - Boa viagem!
Quando sair da sua casa em viagem longa, para sua segurança, desligue a chave geral da eletricidade. Fique ligado! Vá e volte tranquilo!
81 - A água é importante!
Todos os anos, 10 milhões de pessoas morrem no mundo, metade com menos de 18 anos, por doenças que não existiriam se a água fosse tratada.
82 - Economia de materias primas
Diversas matérias-primas não são renováveis, a Coleta Seletiva diminui o seu consumo e preserva a natureza. Vamos reaproveitar nossos produtos!
83 - Embalagens de plástico
O plástico é feito a partir do petróleo e do gás natural, os dois recursos não são renováveis e demoram a se decompor. Vamos reciclar!
84 - Derivados do petróleo
Alguns derivados do petróleo: plástico, gasolina, isopor, esponja, querosene, óleo diesel, nylon, asfalto, vinil, etc. Recicle tudo que puder!
85 - Ecossistema
É o conjunto formado por todos os fatores bióticos e abióticos que atuam simultaneamente sobre determinada região. Você está em um ecossistema!
86 - O lixo é fonte de doenças!
Se ligue nessa! A UNICEF alerta que, no Brasil, só menos de 20% do lixo, têm destino final adequado. O restante pode virar fonte de doenças.
87 - Pode causar explosão!
Se você sentir cheiro de gás em casa, não acenda lâmpada, verifique de onde vem o vazamento. Se acender a luz, provoca centelha no interruptor.
88 - Fraldas descartáveis
Para a fabricação de fraldas descartáveis, são abatidas anualmente mais de mil milhões de árvores. As de tecido são naturais e mais macias!
89 - Garrafa biodegradável
Uma empresa britânica criou uma garrafa biodegradável, mais higiênica que as garrafas de plástico e ecologicamente correta. É um grande invento!
90 - Economia total!
Evite usar os aparelhos elétricos nos horários de pico (de 17:30 às 20:30 horas). São as horas de maior consumo. Controle o seu consumo!
91 - O ar-condicionado certo
Na hora de comprar um ar-condicionado novo, observe se ele possui o selo PROCEL de consumo reduzido, seu lucro é muito maior. Seja esperto!
92 - Inundações e erosões
Com o aquecimento global, os níveis dos oceanos aumentarão muito, causando inundações e erosões em todas as praias. O mundo pede socorro!
93 - Muitos efeitos negativos
O desmatamento esgota as fontes de água natural, afeta as raízes das árvores, assim provocando a erosão, desmoronamentos, avalanches etc.
94 - Perigo Global
A degradação do meio ambiente está alcançando perigosas proporções, causando sérios riscos a nossa sobrevivência no planeta. Vamos melhorar!
95 - O que é o calor?
É a energia térmica em trânsito de um corpo para outro, devido, unicamente, a uma diferença de temperatura. O calor pode gerar energia!
96 - O que é Biosfera?
Biosfera é o conjunto de todos os ecossistema da Terra. Os seres humanos devem proteger o futuro do nosso planeta. Ajude você também!
97 - Como se contrai dengue
A dengue é transmitida de uma pessoa à outra através do hospedeiro intermediário, o mosquito Aedes aegypti. Procure colaborar e fique atento!
98 - Como se prevenir da dengue?
Fique atento! A ação mais simples e eficiênte, para se prevenir a dengue, é evitar o nascimento do mosquito. Evite sempre, manter água parada!
99 - A dengue é transmissível?
A Dengue é transmitida apenas através da picada do inseto, e não por pessoas, objetos ou outros animais. Vamos acabar com os focos do inseto!
100 - Dengue e suas formas!
A dengue clássica é mais branda, enquanto a hemorrágica pode até causar a morte do paciente. Cuidado com sua saúde e a dos outros também!
101 - Dengue clássica
A Dengue Clássica é uma forma mais leve da doença, assemelha-se a uma gripe comum. É importante a pessoa ser tratada corretamente.
102 - Dengue é perigo no ar!
SE LIGA NESSA PESSOAL: Em 45 dias de vida, um único mosquito da dengue, pode contaminar até 300 pessoas. O mosquito é muito perigoso!
103 - Dengue perigosa
A Dengue Hemorrágica é uma doença grave e se caracteriza por alterações da coagulação sanguínea da pessoa infectada. É um grande perigo!
104 - Dengue hemorrática
Manifestações neurológicas: Delírio, sonolência, depressão, coma, irritabilidade extrema, psicose, demência, amnésia, paralisias e sinais de meningite.
105 - Bioma tropical
Os manguezais são ecossistemas que estão presentes apenas no Brasil, América Central, Caribe, Índia, Austrália e na Penísula Indochina.
106 - A limpeza da cidade
A Coleta Seletiva melhora a limpeza da nossa cidade, a nossa saúde e a qualidade de vida de toda a população do planeta. Faça a sua parte!
107 - Tem lixo no museu!
Os mais velhos resíduos do mundo estão na África do Sul, com cerca de 140 mil anos de idade, são formados por ossos, carvão, e restos de cerâmica.
108 - Lixo reaproveitado
Através da Coleta Seletiva, grande parte do lixo pode ser reaproveitada, e, consequentemente, a nossa natureza será preservada. Vamos reciclar mais!
109 - Só melhora nossa vida;
Com a Coleta Seletiva, o lixo deixa de ser uma fonte de degradação para o meio ambiente, e melhora muito a nossa vida. O lixo vira dinheiro, isso é bom!
110 - Fique por dentro!
O mercado anual, de água engarrafada no mundo, representa 89 bilhões de litros e está estimado em 25 bilhões de euros. Só beba água pura!
111 - Menor consumo da geladeira
Evite colocar alimentos quentes na geladeira. Se não for possível deixá-lo esfriar por completo, coloque-os na parte inferior da geladeira.
112 - Minitermelétrica de gás metano
O gás metano, expelido pelo lixo, pode ser transformado em energia, utilizado em pequenas termelétricas. Resumindo: o lixo gera energia!
113 - Ilha ecologica
A Fiat possui em Betim (MG) uma ilha ecológica, lá reaproveitam tudo, até o isopor das embalagens são reaproveitados. Legal, boa idéia!
114 - Importância da água
A água é o elemento mais característico da Terra e é o ingrediente essencial da vida. Sem água, não existe vida! Evite o desperdício!
115 - Indústria automobilística
Carros já usam fibra vegetal renovável, no enchimento de bancos e encostos de cabeça, painéis de portas, painel de instrumentos etc.
116 - Como ajudar no condomínio
Procure o síndico de seu prédio, peça-lhe para elaborar um plano para conscientizar os moradores sobre coleta seletiva. Chame seus vizinhos!
117 - Fique sabendo e economize!
São usadas por ano, mais de um milhão e meio de toneladas de plástico, só para fabricar as garrafas de água. Filtrar é também uma boa solução!
118 - Água não é piada!
A utilização média diária de água em Portugal é de cerca de 100 litros por habitante. Lá estão disperdiçando muito. Podiam tentar diminuir!
119 - O Isopor e a decomposição
O isopor, após ser colocado no lixo, se não for reciclado, demora cerca de 400 anos para se decompor, são quatro séculos. É muito tempo!
120 - O que é incineração de lixo?
Incineração de lixo é um processo de oxidação, queimando o lixo à alta temperatura, visando à destruição dos materiais inservíveis.
121 - O lixo de um dia no Brasil!
O lixo produzido em dia no Brasil, se for colocado em caminhões, provocaria uma fila de 16.400 carradas, ocupando 150 quilômetros numa estrada.
122 - O lixo no Brasil
Dois terços do lixo no Brasil ainda vão para lixões, aterros irregulares, leitos de rios ou são queimados a céu aberto. Reciclar faz bem a natureza!
123 - O lixo por pessoa no Brasil
A quantidade média diária, de quilos de lixo produzida por pessoa no Brasil, é de um kilo por pessoa. Vamos evitar disperdício! O planeta fica mais limpo!
124 - O petróleo e o papel reciclado
Com a produção de apenas uma tonelada de papel reciclado, economiza-se dois e meio barris de petróleo, diminundo muito a poluição do nosso ar.
125 - A energia no futuro
Estamos atrasados! Nos próximos 20 anos, cerca de 30% do total de energia consumida pela humanidade será proveniente da bioenergia.
126 - Conceito de um Bioma
Em ecologia, bioma é uma comunidade biológica, ou seja, fauna, flora e suas interações entre si e com o ambiente físico: solo, água e ar.
127 - Energia térmica!
Energia térmica é uma forma de energia que está associada à temperatura de um corpo sólido, fluído ou gás. O calor, é uma forma de gerar energia!
128 - Esgotos domésticos
Esgotos domésticos são produzidos em residências, o governo tem obrigação de coletá-los na rede urbana de esgosto das cidades.
129 - Esgotos não domésticos
Esgotos não-domésticos são produzidos em indústrias, hospitais, comércio e em outros segmentos econômicos. Devem ser muito bem tratados!
130 - Procure escolher
Alguns produtos nas embalagens, já possuem o símbolo de reciclagem, para você saber o que vai ou não, para a sua coleta seletiva. Que bom!
131 - Todos podem ajudar!
A quantidade de lixo domiciliar produzida no Brasil, atualmente, é de 115 mil toneladas por dia. Vamos fazer sempre a coleta seletiva!
132 - Toneladas de lixo
As pessoas produzem, diariamente, milhares de toneladas de lixo, esse problema vem aumentando cada vez mais. Vamos salvar nosso planeta!
133 - TV e ar-condicionado
Grande comparação! O consumo de um aparelho de ar-condicionado de 7.000 BTU's, é 40 vezes maior que o consumo de uma TV de 14 polegadas.
134 - Para um quilo de arroz
Para a produção de um quilo de arroz, necessita-se, aproximadamente, de dois mil litros de água. Economize, a comida gasta muita água!
135- Usinas nucleares de Angra
As usinas nucleares de Angra dos Reis, apresentam perigo de radiação, com sérios riscos para o meio ambiente. Existe energia mais barata e segura!
136 - O futuro fica melhor!
Se todos participarem da luta pelo nosso planeta, nós mesmo e as gerações futuras, teremos uma vida muito mais saudável e tranquila!
137 - Temos que reagir!
Cerca de 75% dos gases emitidos na atmosfera vêm do desmatamento e das queimadas desordenadas, muitas clandestinas. Cadê as nossas leis?
138 - Rejeitos de lixo
São rejeitos de lixo: papéis higiênicos, absorventes, papéis sujos, esponjas, acrílicos, cerâmicas, porcelanas, tijolos etc. São problemas nos lixões!
139 - Resíduos de Classe I - Perigosos
Resíduos com propriedades físico-químicas e infecto-contagiosas, são os resíduos da Classe 1, considerados muito perigosos. Cuidado com eles!
140 - Duração do Saco Plástico
Após ser colocado no lixo, um saco plástico, demora cerca de 100 anos para se decompor. É um século! Vamos reaproveitar os sacos de plástico!
141 - Saneamento evita doenças
Se cuide! Doenças transmitidas diretamente por água suja: cólera, febre tifóide, dengue, desinteria bacilar, amebíase, hepatite, poliomielite etc.
142 - O que é o clima?
O clima compreende os diversos fenômenos climáticos que ocorrem na atmosfera de uma área num planeta. O nosso clima está mudando muito!
143 - O que podemos reciclar
Em geral, é possível reciclar papel, papelão, vidro, madeira, plástico, metal, isopor etc. Quase todo lixo tem muita utilidade! Vamos reaproveitar!
144 - Ainda faltam os símbolos!
Nem todos os produtos já estão com símbolo de reciclagem, mesmo que o produto não contenha o símbolo de reciclagem, ele pode ser reciclável!
145 - Temperatura e energia -
O grande consumo de energia elétrica nas cidades, faz aumentar a temperatura, cerca de 2 a 3 graus em relação à temperatura do campo.
146 - Conceito de temperatura
Temperatura é um parâmetro térmico, físico, uma função de estado descritivo de um sistema. Vulgarmente associa-se às noções de frio e de calor!
147 - Fazendo as contas!
Lembre-se disso! Diz a entidade ecológica Save A Tree: é preciso uma árvore de 15 a 20 anos, para se fazer apenas setecentos sacos de papel.
148- Procure ajudar, é importante!
Filie-se a uma ONG e ajude na luta em defesa do meio ambiente, participe das reuniões sobre nosso meio ambiente. O planeta conta com você!
149 - Para produzir um bife
Eu não sabia: Para produzir-se um bife, na pecuária brasileira, são necessários quase dez mil litros de água, proporcionais ao peso de cada bife.
150 - Se ligue nessa!
Um quarto dos gases emitidos pelas indústrias, são produzidos na geração de energia e transporte. Podiam procurar energia alternativa!
151 - Grande poluição!
Uma criança, durante os primeiros anos de vida, usa por ano, a média de 160 quilos de fraldas descartáveis. Fraldas de pano são reaproveitáveis!
152 - Primeiro lixão municipal
No ano 500 a.C. em Atenas foi criado o primeiro lixão municipal, os detritos eram jogados a um quilômetro e meio das muralhas da cidade.
153 - O futuro depende de nós!
Nós, pois os seres humanos, são os causadores dos problemas que afetam todo o meio ambiente. O nosso planeta, está em nossas mãos!
154 - Quem recicla fica feliz!
A reciclagem dá oportunidade, de forma concreta, às pessoas de preservarem a natureza, além de tornarem-se mais responsáveis e felizes.
155 - Radiação com Césio 137
Você sabia? O acidente com o Césio 137, ocorrido há 20 anos, em Goiânia, no Estado de Goiás, contaminou com radiação, mais de 6 mil pessoas.
156 - A SEMACE informa!
Em Fortaleza, estamos ao seu dispor, na Rua: Jaime Benévolo, 1400 - Fone: 3101-5520 - Disque Natureza: 0800-852233. Aguardamos seu contato ou visita!
157 - Radiação solar
É a designação dada à energia radiante emitida pelo Sol, em particular, aquela que é transmitida sob a forma de radiação eletromagnética.
158 - Resíduo do coco verde
Reaproveitando o coco verde, podemos fazer, vasos para plantas, mantas, capachos, escovas e até estofados para carros. O coco vale dinheiro!
159 - Reclicagem em condominios
Para elaborar-se um PROJETO DE RECICLAGEM, deve-se analisar a coleta do prédio e saber como o lixo será dividido. Fale com seus vizinhos!
160 - O campeão do desperdício
Nos Estados Unidos, os números indicam que as famílias de lá, jogam fora cerca de 40% dos alimentos que consomem. Eles dão um péssimo exemplo!
161 - Só depende de nós!
Faça corretamente a sua parte! Atualmente, uma pessoa que não sabe nem jogar o próprio lixo fora, não merece viver em sociedade.
162 - Funerais ecologicos
Pense nisso! Procure selecionar e escolher muito bem em quem você vai votar! O seu voto representa a sua vontade e futuro da nossa sociedade!
163 - O lixo de Milão vira energia!
Em Milão, na Itália, uma usina usando apenas parte do lixo, gera energia para atender uma população de 50 mil habitantes. O lixo tem muito valor!
164 - O que é um biota
É o conjunto de seres vivos de um ecossistema, com a flora, a fauna, os fungos e outros grupos de organismos da água ou terra de determinada região.
165 - O que é Demoecologia?
A demoecologia faz o estudo biológico de cada população em separado. É muito importante, acompanha as suas taxas de mortalidade, sobrevivência etc.
166 - O que é sinecologia?
A Sinecologia dedica-se ao estudo das comunidades biológicas. Analisa as relações das populações ente si. Estuda o equilíbrio das espécies.
167 - O que é Hidrologia?
A Hidrologia é a ciência que estuda a ocorrência, distribuição e movimentação da água no planeta Terra. A água é um líquido muito valioso!
168 - O que é Metabolismo?
É o conjunto de transformações que as substâncias sofrem no interior dos organismos vivos. São transformações provocadas por indução!
169 - O que é a dengue?
A Dengue é uma doença viral, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. A dengue hoje está em quase todo o Brasil. Não deixe água parada!
170 - Como é o mosquito da dengue?
O Aedes aegypti é identificado por algumas características: Corpo escuro, rajado de branco e possui hábito de picar durante o dia. Cuidado!
171 - Água parada e a dengue
Nunca esqueça esta regra básica: Não deixar a água parada, em qualquer tipo de recipiente, nem mesmo água limpa. Faça sempre a sua parte!
172 - Onde vive o mosquito da dengue?
O Aedes aegypti é um mosquito peridoméstico, que se multiplica em depósitos de água parada, acumulada nos quintais e dentro das casas.
173 - O clima e o mosquito
A temperatura ideal ao mosquito da dengue, é de 26 a 28 graus. Qualquer temperatura inferior a 18 graus o torna inoperante. Com 42 graus, ele morre.
174 - Prevenção da dengue!
A dica é manter, devidamente fechados, recipientes como caixas d’água, barris, tambores, tanques, cisternas etc. Resumindo: o risco está na água!
175 - Os sintomas da dengue
Uma vez contaminada, a pessoa demora de 2 a 15 dias para sentir os primeiros sintomas da doença. Se surgirem sintomas, procure ajuda médica.
176 - A dengue parece uma gripe?
Sim, muitos se engam! A melhor forma de se ter certeza é procurando um médico, e, se necessário, realizando os devidos exames. Tenha cuidado!
177 - Como combater a dengue
É muito fácil! Todos devem fazer a sua parte, mantendo os locais de risco em perfeito estado de higiene e limpeza. Saúde é que interessa!
178 - Histórico da dengue
Os primeiros registros de dengue no mundo, foram feitos no fim do século XVIII, na Filadélfia, nos Estados Unidos. Já deviam ter resolvido!
179 - Os repelentes e a dengue
Os repelentes possuem ação limitada, apenas afastam o mosquito, ou seja, o mantém distante de quem usa. O bom é combater o mosquito!
180 - Inseticida mata o mosquito da dengue?
Sim, mata apenas o mosquito, porém a aplicação dos inseticidas atuam somente sobre a forma adulta do mosquito. Evite água parada!
181 - A infecção da dengue
A pessoa infectada pelo vírus não apresenta, de imediato, nenhum sintoma, estes demoram alguns dias para surgir, variando, de caso para caso.
182 - Vôo do mosquito da dengue
O Aedes aegypti costuma circular, num raio de 50 a 100 metros de distância, do local de seu nascimento, mas pode ser levado para muito mais longe.
183 - Mosquitos da dengue viajam?
Sim, desde que haja condições adequadas no meio de transporte, os mosquitos podem ser transportados em ônibus, carros, aviões, navios etc.
184 - O inimigo tem vida curta!
O mosquito transmite a dengue a partir de um mês de vida. O Aedes aegypti vive pouco, apenas 45 dias. Água parada é um perigo!
185 - A fêmea é mais perigosa?
Sim, a fêmea do mosquito da dengue, necessita de sangue em seu organismo, para amadurecer seus ovos e continuar seu ciclo de vida. Cuidado!
186 - Tipos da dengue no BrasilL
No Brasil, foram encontrados três tipos de dengue, o 1, o 2 e o 3. A dengue do tipo 4 foi identificada apenas na Costa Rica. A dengue é um perigo!
187 - Síndrome de choque da dengue
Fique atento! Esta é a mais séria forma de apresentação da dengue e caracteriza-se por elevada queda ou ausência de pressão arterial.
188 - Zé do Pedal
No dia 21 de outubro de 2007, o carioca fez a travessia da Baia da Guanabara, num pequeno barco a pedal, feito com peças recicladas e 240 garrafas pet.
189 - Pensamento da SEMACE:
Só depende da sociedade a solução dos problemas ambientais, proporcionando condições adequadas de sobrevivência para as atuais e futuras gerações.
190 - Objetivos da Biblioteca da SEMACE
Com seu acervo, recuperar, gerenciar e divulgar, com informações, o de estudos e pesquisas, às tomadas de decisão na área ambiental.

O sistema também pode ser usado em treinamentos, reciclagens ou nos diversos setores educacionais. Foi testado em várias salas de aulas, com excelente resultado, em todos aspectos.
É uma forma muito simples e de baixíssimo custo, tem todos fatores positivos para um bom resultado no desempenho pedagógico:

1 - Funciona como um jogo coletivo para todo grupo,
2 - Mantém todos em igualdade de condições,
3 - Desenvolve a sociabilidade,
4 - Cria um clima de competição saudável,
5 - Prende a atenção de todos,
6 - Memoriza o tema que se quer fixar,
7 - Pode ser usado em quase todas as disciplinas,
8 - Melhora a segurança e a auto-estima,
9 - Divide o assunto a ser lido pelo total da turma,
10 - Participam todos, cada aluno lê uma pequena parte do conteúdo,
11 - É um sistema inovador e atual.

A título de demonstração, apresentamos apenas o modelo acima, contendo as fichas 1 a 190, além destas, elaboramos vários outros conteúdos com temas distintos e exclusivos, abordando: EDUCAÇÃO no TRÂNSITO, GEOGRAFIA (6ª Série), HISTÓRIA (8ª Série), INGLÊS (2º Ano), PORTUGUES (sinônimos), ALFABETIZAÇÃO etc.
Aplica-se em todas as séries da alfabetização ao pré-vestibular, inclusive o EJA.
Estamos procurando apoio para desenvolver esse projeto a nível nacional, mas antecipamos que o sistema é perfeitamente viável em qualquer outro idioma/país.
Os direitos autorais, intelectuais e o respectivo software, estão registrados no INPI.
Gostaríamos de apresentar sem nenhum compromisso, nosso inovador método de transferir informações e conhecimentos, para receber seu apoio, com o qual podemos lhe autorizar nossos direitos do conteúdo acima, para que possa ser usado, na sua área de atuação, em regime de comodato, por até cinco anos.
Caso haja interesse, podemos apresentar maiores detalhes do novo método de ensino.
Grato,
Antonio Gonçalves Barreira
Rua Padre Luiz Figueira, 555
Aldeota. Fortaleza. Ceará. Brazil 55 85 3254.7117. Cel: 8726.3018.
-----------------------------------------------------------------------
Obs: O conteúdo das fichas acima resulta de inúmeras e demoradas pesquisas, o qual avocamos o pleno direito de reserva, porém podemos ceder, após nossa autorização por escrito.
Agradecemos as fontes:
www.resol.com.br (José Penido)
www.eerp.usp.br/saudeambiental/saude_dicas.html
www.semace.ce.gov.br

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

RETROSPECTIVA 2008 - Na Flora, novas descobertas dividem espaço com as freqüentes ameaças de extinção

Neide Campos / AmbienteBrasil

Riscos de extinção e descobertas marcaram o ano na flora brasileira. Segundo dados do Ministério do Meio Ambiente, 472 plantas correm risco de sumir dos biomas brasileiros. No começo da década passada eram 108 espécies, como apontou matéria sobre o assunto publicada no clipping de AmbienteBrasil. No Rio Grande do Sul, o capim annoni (Eragrostis planam), uma espécie invasora que chegou ao país em 1950 e tornou-se um sério problema ambiental a partir dos anos 70, atualmente cobre 20% dos campos naquele estado.

Para preservar a árvore símbolo do Paraná, o Governo do Estado lançou projetos que buscam criar consciência de preservação às araucárias para desenvolver ações de educação ambiental, pesquisa ou estruturação de unidades de conservação e Reservas Particulares do Patrimônio Natural (clique aqui para ler a notícia).

Pesquisas demonstraram que as plantas resistem a grandes adversidades. Um estudo americano descobriu que algumas plantas, quando ameaçadas por perigos como estiagem, mudanças drásticas de temperatura ou pragas de insetos, são capazes de lançar no ar um gás de composição similar à aspirina. Algumas flores, segundo um grupo de cientistas britânicos, “acenam” para conseguir a atenção de insetos. Isso explica porque algumas flores balançam com a brisa. Os pesquisadores afirmam que as espécies que se movem são visitadas mais freqüentemente por insetos e também produzem mais sementes.

O poder danoso da poluição se mostrou quando pesquisadores americanos divulgaram que a liberação de gases nocivos na atmosfera, provenientes de usinas termelétricas e de automóveis, por exemplo, destrói a fragrância das flores e impede a polinização. Essa seria a razão da redução das povoações de insetos polinizadores, que se alimentam do néctar das flores, em várias partes do mundo.

Cientistas americanos e finlandeses identificaram o gene responsável pela resistência das plantas à seca. Com essa descoberta será possível modificar as plantas para que continuem absorvendo o carbono, mas reduzam a eliminação de água, possibilitando sua sobrevivência em condições de seca.

Matusalém, uma árvore tamareira, originária de uma semente datada de dois mil anos atrás, completou, em 2008, três anos, segundo o relato da cientista Sarah Sallon, diretora de um centro de pesquisas médicas em Israel.

A biodiversidade brasileira também continua surpreendendo. Pesquisadores descobriram três novas espécies de flora ainda desconhecidas da Ciência na região do Parque Estadual do Cristalino, no Mato Grosso. Uma tese de doutorado da Universidade Federal de Minas Gerais afirmou, em julho, que o país tem em média uma descoberta de planta angiosperma - que produz flores - a cada dois dias. E apesar de sempre ameaçada, a Mata Atlântica é o lugar onde mais se encontram novas espécies, seguida do Cerrado e da floresta amazônica.

Outra defesa de doutorado, agora no Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas, mostrou que a planta natural do Cerrado Galianthe grandifolia, uma herbácea da família do café, além de ter alto potencial para limpar solos contaminados com metais pesados, é capaz de absorver o cádmio em grandes quantidades. O tema já havia chamado a atenção em abril, quando cientistas alemães descobriram que a Arabidopsis halleri, uma herbácea pouco comum da família brassicacea, extrai do solo as substâncias tóxicas e, por meio de um sistema de bombeamento, as envia das raízes para as folhas, onde se concentram para defender a planta de insetos e de agentes patogênicos.

Brasileiros descobriram que o arenito zeolítico, que tem muita areia e cerca de 50% de rocha zeolita, encontrado principalmente no sul do Maranhão, pode aumentar o tamanho de flores, representando eficiência de produção, diminuição de custos para os produtores e redução dos males causados à atmosfera pela emissão de gases causadores do efeito estufa, como mostra a matéria Pesquisadores desenvolvem composto mineral que melhora qualidade das rosas.

Na Noruega, a Caixa Forte Internacional de Sementes, construída em uma ilha remota, Svalbard, vai abrigar sementes de todas as variedades conhecidas no mundo de plantas com valor alimentício. Em Sussex, cidade próxima a Londres, está localizado o Banco de Sementes do Milênio, que abriga um bilhão de sementes de todo mundo, muitas das quais estão em perigo de extinção.

E com tantos esforços para salvar a flora mundial, em Madagascar, botânicos descobriram uma espécie de palmeira gigante que se autodestrói. Apesar de ter uma vida estimada em cem anos e medir 20 metros de altura, a palmeira suicida nunca foi vista com flores. Quando isto aconteceu, em 2007 os botânicos descobriram que a árvore gastou tanta energia na criação de flores que morreu, como informa a matéria Botânicos descobrem palmeira gigante 'suicida'.

ajude ao LAR SANTUARIO DE ANIMAIS NÃO PERDER SUA CASA

https://www.youtube.com/watch?v=Vs63l9_U-E0&feature=share Veja a historia de Rosemary que dedica a cuidar de resgatos de rua e ani...